Filhote de pit bull é queimado com óleo quente em Goiânia

Filhote de pit bull é queimado com óleo quente após briga familiar em Goiânia

Filhote de pit bull   Filhote de pit bull é queimado com óleo quente em Goiânia

Filhote de pit bull é queimado com óleo quente após briga familiar; cão ficou com rosto deformado

Uma briga de família terminou com agressões contra um filhote de pit bull, de apenas quatro meses. O cachorro foi queimado com óleo quente e ficou com o rosto deformado. O crime aconteceu nesta quinta-feira (23) por volta das 12h, no setor Orlando de Morais, em Goiânia (GO).

O titular da Delegacia do Meio Ambiente (Dema), Luziano de Carvalho, encaminhou o animal para tratamento em uma clínica veterinária e hoje ouviu os principais envolvidos no caso. Residentes em lotes vizinhos, Valdomira Ribeiro Queiroz e a filha Claudirene Ribeiro de Queiroz começaram a se desentender desde setembro do ano passado, quando a mãe pediu para construir outra casa na divisa entre o terreno para servir de moradia para uma de suas filhas.

Com a recusa de Claudirene e do marido Deusdete Rodrigues Cabral, as brigas se tornaram frequentes e ontem a polícia foi acionada para averiguar a suspeita de maus tratos contra o cão. Em depoimento na delegacia, Cabral contou que chegou em casa por volta do meio-dia e encontrou o cachorro com sinais de queimadura pelo corpo.

Segundo ele, a mulher Claudirene não estava em casa e foi acionada por telefone. Ela tinha ido ao banco no bairro. A mulher contou que um dos vizinhos ouviu quando sua mãe teria dito que acabaria com o cachorro.

Os dois apontam Valdomira como principal suspeita. O delegado Luziano de Carvalho diz que ela nega a autoria do crime e alega que estava fora de casa na hora do ocorrido. Segundo ele, até o momento há somente suspeitas e que novas pessoas serão interrogadas na segunda-feira (27).

O delegado diz que é prematuro apontar suspeitos porque trata-se de uma briga familiar, na qual houve até ameaças de morte. Ele diz que o cruzamento de informações será fundamental para desvendar o caso. As perícias foram realizadas hoje no local e, de acordo com a lei federal 9.605/98, que protege os animais, maus tratos podem geram pena de três meses a um ano de prisão e multa.

Uol

loading...

Escreva aqui !

4 Comentários

  • Deus me perdoe, mas o DESGRAÇADO OU A DESGRAÇADA INFELIZ devia ser realmente preso (a) por agredir um animal, esse Pitbull ainda é uma criança indefesa e mesmo se não fosse, não devia ter acontecido nada com o animal inocente.

  • A noticia tem como foco o maus tratos que o animal sofreu,que este foco continue.A família proprietária do animal é responsável por ele,que sejam presos,paguem multa qualquer coisa.Absurdo é isso passar em branco,agora temos mais um animal,carente, que vai precisar de um lar e talvez encontre dificuldade devido as cicatrizes.
    A verdade é que enquanto maus tratos a animais,não receber penas sérias vai virar essa palhaçada de um jogar no outro a culta.Quando TODOS que cuidavam do animal tem culpa!

  • A noticia tem como foco o maus tratos que o animal sofreu,que este foco continue.A família proprietária do animal é responsável por ele,que sejam presos,paguem multa qualquer coisa.Absurdo é isso passar em branco,agora temos mais um animal,carente, que vai precisar de um lar e talvez encontre dificuldade devido as cicatrizes.
    A verdade é que enquanto maus tratos a animais,não receber penas sérias vai virar essa palhaçada de um jogar no outro a culta.Quando TODOS que cuidavam do animal tem culpa.