Como fazer uma escova progressiva perfeita, saiba tudo agora

Veja como ter o cabelo e bonito, fazendo uma escova progressiva perfeita

Escova progressiva

Com tantas mulheres querendo dar um ponto final à guerra contra os fios rebeldes, era de esperar que explodissem no Brasil as ofertas de tipos de escova. Algumas com nomes inimagináveis, como mostramos no quadro abaixo. O acesso à técnica cresceu para o bem e para o mal. Quem nunca ouviu falar de uma amiga que experimentou e acabou quase careca? Foi o que aconteceu com uma paciente do médico tricologista Luciano Barsanti, do Instituto do Cabelo, em São Paulo. “Ela ganhou falhas violentas na cabeça depois de fazer uma progressiva. Na fórmula havia glutaral, substância tóxica que pode provocar de queda e queimaduras a pneumonia química (pois a inalação causa lesões graves no pulmão). Infelizmente, a moça não sabia que esse veneno, também chamado de glutaraldeído, é proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em concentrações superiores a 0,1%. Atenção!

Mal me quer

Não bastasse o glutaral, outro vilão da vaidade e da saúde feminina é o já combatido formol. Pois saiba que ele continua na ativa, por baixo do pano, para dar o famoso efeito liso da progressiva em qualquer tipo de cabelo. A partir de junho de 2009, proibiu também sua comercialização em farmácias, supermercados e lojas de artigos hospitalares. Mas, numa pesquisa rápida em sites de busca na internet, é fácil conseguir um frasco de formol estabilizado a 37% e ainda receber pelo sistema delivery. Não caia nessa roubada: o formol provoca sérios problemas de saúde e é considerado cancerígeno pela Organização Mundial da Saúde!

Bem me quer

Ficando esperta para não arriscar um fio de cabelo com os traiçoeiros formol e glutaral, você pode, sim, ser bem-sucedida em seu projeto “Quero ser lisa”. Para saber o que funciona, evitando frustrações, veja o que orientam estes especialistas para cada tipo de cabelo.

Para quem quer transformar ondulados em flat

Após a regulamentação do formol, fabricantes e salões passaram a oferecer escovas progressivas feitas com substâncias menos agressivas, como aminoácidos, queratina, polivitamínicos e substâncias hidratantes (ureia, por exemplo). Nessas, a escova seguida da prancha rompe as pontes de hidrogênio que dão forma aos fios; depois, a queratina e os demais ingredientes religam essas pontes, dando o efeito liso temporário por cerca de dois a três meses. “O cabelo também ganha brilho e cara de saudável, pois os ingredientes hidratantes preenchem as falhas causadas por químicas e agressões”, explica Régis Feitosa, do salão De La Lastra, em São Paulo. Ele indica esse tipo de escova para quem tem cabelo ondulado rebelde, com frizz, volume acentuado e danificado por reflexos, colorações. Régis não recomenda a técnica para quem já tem cabelo liso e virgem, pois o efeito chapado sai rapidamente.

Escova progressiva

Para deixar os cachos mais soltinhos e brilhantes

Se você leva horas para domar suas molinhas no dia a dia, pode tentar as progressivas que soltam os cachos, deixando-os mais abertos, e disciplinam o frizz. Importante: elas não deixam aquele liso chapado, apenas domam o volumão com competência. O cabeleireiro Sergginho Bianchi, do salão Centro de Beleza, em Caxias do Sul (RS), indica as que levam queratina hidrolisada combinada com ingredientes hidratantes e acidificantes para selar as cutículas. Além disso, essas revitalizam fios sensibilizados por química, que ganham maleabilidade e brilho. O efeito dura de dois a três meses.

Para ter crespos alisados para sempre

Fique esperta se oferecerem uma progressiva de queratina, aminoácidos e formol aparentemente dentro da lei (0,2%) para alisar afro e crespo. “Nesse caso, ela apenas reduz o volume. Se ficar lisinho, é sinal de que a fórmula tem ou níveis mais altos de formol ou outra substância não informada”, revela Régis. Para ganhar fios como cordas de violão desde a raiz, só mesmo com as substâncias permitidas pela Anvisa: hidróxidos de sódio e de cálcio, guanidina ou tioglicolato de amônia. E mais: o cabeleireiro Willian Silva, do salão Pedro Paulo, no Rio de Janeiro, indica o alisamento definitivo (veja quadro) com tioglicolato de amônia, mesmo para coloridos e com mechas.

Atitudes antienrolação

Conversa franca

Faça uma pesquisa para descobrir se o profissional é especializado em química. Afinal, o sucesso também depende da habilidade e do conhecimento dele em lidar com a chapa (que deve ter termostato para manter a temperatura em 180 graus). Converse com o cabeleireiro antes de se decidir. Exponha suas expectativas – “Odeio quando fica armado” ou “Sonho com um liso chapado”, por exemplo – e tire todas as dúvidas sobre a escova que ele sugerir para o seu caso.

Tem formol?

Pergunte na lata ao cabeleireiro. Se sim, confirme se não passa de 0,2%. Verdade que nessa concentração a substância age só como conservante – não alisa.

De olho no rótulo

Peça para ver a embalagem do produto e verifique se há a sigla da Anvisa (Reg. Anvisa) ou do Ministério da Saúde (Reg. MS) seguida do número de registro, com nove ou 13 dígitos. Veja ainda se há glutaral (mais do 0,1%). Em caso positivo, saia correndo e depois denuncie. “Observe também se o produto apresentado é o mesmo colocado em seu cabelo”, recomenda o tricologista Luciano Barsanti.

O teste da mecha

É obrigatório para todo tipo de alisamento e deve ser feito numa mechinha da parte de trás da cabeça dois a três dias antes”, recomenda o dermatologista e tricologista Ademir Júnior, de São Paulo. Por meio dele, o cabeleireiro verifica se os fios resistem ou não à química – crucial para evitar problemas como a queda. Naqueles tratados com hidróxidos de sódio e guanidina litium ou muito danificados por escovas progressivas, o teste da mecha é ainda mais essencial se a intenção for a escova definitiva.

Para todos os tipos e desejos

Seja qual for a escova escolhida, para manter o movimento e o brilho, vale usar depois xampu com pH ácido, que agride menos os fios, aumentando a duração da progressiva. É importante fazer máscara semanal e, quando possível, hidratar no salão.

Vale denunciar

Fez e se deu mal porque a escova continha uma fórmula ilegal? “Muita gente não faz a denúncia por receio ou vergonha, mas apenas os estabelecimentos podem ser punidos”, explica Raquel Bittencourt, diretora da Vigilância Sanitária de Santa Catarina. “A cliente não tem o que temer.” Envie sua denúncia para o e-mail [email protected].

Progressiva x Definitiva

Na primeira o alisamento é temporário, por atuar na camada superficial do cabelo, e sai com as lavagens (dura em média dois ou três meses). Nas novas fórmulas, suas substâncias hidratantes e principalmente a queratina preenchem a massa perdida, selam as cutículas e encapam cada fio, ficando menos armado. Já a definitiva atua na estrutura capilar, mudando a forma original do fio. O efeito liso só sai com o corte. E exige retocar a raiz conforme o crescimento.

Escova de quê?

Pipocam no país progressivas com nomes engraçados, esquisitos… Em alguns casos, fazem referência ao ingrediente para hidratar o fio; em outros, ao país de origem da substância principal; fora os que evocam o aroma exalado.

Via mdemulher

Links Patrocinados
Posts relacionados
5
  1. Vendo progressivas, para gravidas e mulheres que estão amamentando, tenho tb progressiva para homens ( ja que a estrutura capilar é diferente), temos para loiras e para cabelos com relaxamento. Mais de 20 tipos.PREÇO DE REVENDA
    Add. [email protected]

  2. Acho que os cabelereira deve sempre da seguranca aos nossas cliente sempre todo trabalho executado

  3. Eu fis uma escova progressiva em uma cliente,passei horas trabalhando no cabelo dela,so q,qundo ela lavou os cabelo, nao ficou lizinho cmo eu imaginava,e eu nao uzei formou,serar q foi poristo.

  4. Quero ganhar um quite de fazer escova progressiva.

  5. Oi td bm

Termos mais buscados
    • como fazer escova progressiva
    • como fazer uma escova progressiva perfeita
    • como fazer uma definitiva perfeita
    • como fazer uma progressiva perfeita

    • progressiva perfeita