CrossFox vs. EcoSport: Qual o seu preferido?

CrossFox vs. EcoSport:A raposa ganha mesmo?

CrossFox vs. EcoSport:A raposa ganha mesmo?

Ford EcoSport 1.6 Freestyle vs. Volkswagen CrossFox  CrossFox vs. EcoSport: Qual o seu preferido?

Ninguém pode negar que a Ford soube aproveitar bem a predileção do mercado brasileiro por veículos do tipo – terreno aberto pela Fiat – e lançou o EcoSport no momento certo. Não sendo uma adaptação de um carro já em linha, mas um automóvel concebido para ser um “jipinho” acessível, ele ajudou a alavancar a empresa no país e contabiliza uma boa média de 3.000 unidades/mês comercializadas até hoje. É o carro que mais soube explorar esse nicho de mercado.

Enquanto a próxima geração do Ford não vem – ela está prevista para 2012 –, a Ford proveu um leve – e coloca leve nisso – “tapinha” no visual do modelo. Já como linha 2011, ele passa a contar com novas rodas de liga leve de 15”, além de bagageiro e moldura lateral renovados. No caso da versão avaliada, a FreeStyle 1.6, a grade do radiador passa a ser pintada na cor Cinza London. No interior, o painel mudou o grafismo e adotou a tonalidade branca, enquanto a chave agora segue o estilo canivete. A boa notícia é que o preço foi reduzido, de R$ 58.680 para R$ 57.190 na unidade que ilustra esta reportagem.

O que eles oferecem pelo seu dinheiro

Quem opta pelo EcoSport FreeStyle 1.6, além dos itens já citados, leva de série ar-condicionado, vidros, travas e retrovisores elétricos, banco do motorista e volante com regulagem de altura, computador de bordo, direção hidráulica, banco traseiro bipartido, faróis de neblina, CD player compatível com MP3 e dotado de entradas auxiliares, Bluetooth e controle do som no volante. Infelizmente, quem curte o estilo, mas faz questão dos importantes freios ABS e do airbag, terá de partir para a versão XLT, já que a FreeStyle não oferece a dupla de segurança nem como opcional. Uma grande mancada, não?

Apesar de mais barato na configuração inicial, o CrossFox não traz de série ar-condicionado, sistema de som equivalente ao do rival e as rodas de liga leve. Com esses três equipamentos, o preço do hatch sobe para R$ 51.421, uma significativa vantagem financeira de R$ 5.769 sobre o Ford. Até porque, vamos ser honestos, você dificilmente vai comprar um CrossFox sem ar-condicionado e as rodas de liga leve, não é? Pelo menos no VW é possível adquirir à parte o airbag duplo e o ABS em um pacote que custa R$ 2.000.

Com relação aos motores, ambos são bem equivalentes e sem grandes vantagens técnicas sobre o rival. Enquanto o EcoSport vem equipado com o 1.6 RoCam de 8 válvulas com 111 cv a 5.500 rpm e 15,8 kgfm a 4.250 rpm quando recebe álcool, o CrossFox é movido pelo 1.6 VHT, também com 2 válvulas por cilindro, mas que entrega 104 cv a 5.250 rpm e 15,6 kgfm de torque a 2.500 rpm. Assim como o Ford, o VW atinge esses números rodando com o combustível extraído da cana-de-açúcar.
Quem conduz os dois modelos, pelo menos quando trafega sozinho, não terá muito do que reclamar, já que ambos entregam um desempenho satisfatório no dia a dia. O problema é quando ambos trafegam carregados e com os respectivos sistemas de ar-condicionado ativados, o que resulta em uma queda de rendimento. Nada que desabone os dois carros, já eles não se propõem a ter um comportamento de esportivo e cumpriram a prova do 0 a 100 km/h em 13s3 (EcoSport) e 12s5 (CrossFox). A vantagem do VW também se repetiu nas retomadas. O CrossFox precisou de 11s7 para retomar de 40 a 100 km/h em 3ª marcha, enquanto o EcoSport levou 1s8 a mais que o rival e atingiu os três dígitos em 13s5.
Em termos de comportamento dinâmico, o CrossFox não nega a ascendência alemã e conta com uma suspensão mais rígida que o rival, talvez até para compensar a altura 9 cm maior que a do Fox convencional. O EcoSport, que segue os preceitos da escola norte-americana, é mais suave no rodar ao transpor lombadas e valetas, mas deixa a carroceria inclinar um pouco além do que seria recomendável nas curvas. Nada que o colocará em perigo quando conduzido dentro dos limites e sem exageros na velocidade.
O CrossFox, por oferecer regulagem de profundidade da coluna de direção, ajuda o motorista a se acomodar mais facilmente e de forma mais relaxada no banco dianteiro esquerdo. Para quem gosta, os dois carros aqui reunidos fazem com que seu condutor fique em uma posição mais verticalizada, sendo este um traço bem peculiar do VW. Aliás, por falar em cabine, o EcoSport carece de uma renovação mais profunda. As saídas do ar-condicionado com protuberantes círculos plásticos ao redor e a rigidez do material utilizado no console central acabam por cansar que utiliza o veículo, ao invés de passar a sensação de algo novo. No espaço interno, ambos se equivalem, com uma leve vantagem para quem viaja na parte traseira do EcoSport, que ainda oferece mais espaço no porta-malas (296 litros ante 260 litros do CrossFox).
Se perde em acabamento, pelo menos no quesito manutenção o EcoSport dá o troco. Segundo nosso levantamento, o preço médio do seguro cotado para o mesmo perfil (homem casado de 40 anos morador da zona sul de São Paulo) no Ford saiu por R$ 3.800, enquanto o custo para o VW ficou na casa dos R$ 4.500. O placar favorável se repetiu na cotação da cesta de peças padrão, a qual saiu por R$ 1.571 para o Eco e R$ 2.165 para o CrossFox. Outra vantagem do EcoSport diz respeito ao prazo de garantia de três anos – vinculada ao plano de revisões obrigatórias na concessionária – contra um ano no VW (motor e câmbio, porém, têm a garantia estendida a três anos com as revisões feitas na autorizada). Quanto à desvalorização, levando em conta os preços levantados pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), ambos se equivalem, sendo que o EcoSport perde 8,9% do valor após o primeiro ano de uso e o CrossFox deprecia 8,1%.
Conclusão

Contra fatos não há argumentos. Tanto na análise técnica dos números, como na avaliação dos itens subjetivos, o CrossFox conseguiu superar o EcoSport ao oferecer um conjunto mais moderno e refinado.
Apesar de mais caro nos itens de manutenção, ele pelo menos compensa com um preço sensivelmente mais baixo na hora da compra e a menor desvalorização. Pois é, a vida está ficando dura para o sempre muito bem procurado Ford EcoSport. Que a nova geração o traga de volta ao primeiro lugar.
Comparativo by Carro Online
loading...

Escreva aqui !