O novo Ford Ka 2010

Ele não tem a mesma aura esportiva do extinto Ka XR, mas vai ser difícil encontrar algo tão animado que custe menos de R$ 38.793, preço sugerido da nova versão ST do Ka 1.6 com todos os itens disponíveis. Na verdade, a Ford apenas incluiu um kit com uma série de acessórios ligados à aparência, sem mexer nos componentes mecânicos. O efeito disso é meramente visual, o que não é o mesmo que aconteceu com o saudoso XR, que vinha com sistema de escapamento exclusivo, suspensão recalibrada, volante com revestimento de couro perfurado, entre outros itens. De qualquer forma, não deixa de ser uma boa idéia esse kit ST, já que apesar de toda sua simplicidade o carrinho continua com uma das melhores relações peso-potência do mercado (8,8 kg/cv), o que favorece bastante o desempenho, principalmente nas acelerações.

ka Ele não tem a mesma aura esportiva do extinto Ka XR, mas vai ser difícil encontrar algo tão animado que custe menos de R$ 38.793, preço sugerido da nova versão ST do Ka 1.6 com todos os itens disponíveis. Na verdade, a Ford apenas incluiu um kit com uma série de acessórios ligados à aparência, sem mexer nos componentes mecânicos. O efeito disso é meramente visual, o que não é o mesmo que aconteceu com o saudoso XR, que vinha com sistema de escapamento exclusivo, suspensão recalibrada, volante com revestimento de couro perfurado, entre outros itens. De qualquer forma, não deixa de ser uma boa idéia esse kit ST, já que apesar de toda sua simplicidade o carrinho continua com uma das melhores relações peso-potência do mercado (8,8 kg/cv), o que favorece bastante o desempenho, principalmente nas acelerações.

Logotipo identifica a instalação do kit esportivo, do qual também fazem parte as rodas de aro 14 com pneus 175/65R

Sinal verde e o Ka vermelho das fotos é capaz de deixar muito importado com motor bem maior para trás. Pena que toda aquela disposição não é regada a toques de sofisticação, sempre bem-vindos, como instrumentação com fundo branco e ponteiros vermelhos, pneus de perfil baixo (no lugar dos simples 175/65R 14), bancos com apoios laterais mais largos e regulagem de altura, entre outros. Acelerando fundo, o ronco agudo bem que poderia dar lugar a um timbre mais grave. Mas, apesar dessa falta, basta uma rápida olhada no retrovisor para ver que os outros carros vão ficando cada vez menores. Afinal, são 107 cavalos para apenas 942 kg de peso. Segundo a Ford, o Ka 1.6 faz de 0 a 100 km/h em 11,5 segundos e atinge 178 km/h. Mesmo assim, são números não tão animadores quanto os do XR (10,8 segundos e 186 km/h, respectivamente). Guilber Hidaka

Por dentro, pedais de alumínio, bancos de couro e detalhes pintados de cinza prata

Gulber Hidaka

Bem que o carro poderia ter rodas um pouco maiores

No carro avaliado foram incluídos vários equipamentos, até mesmo pequenos detalhes, como ponteira de escapamento cromada, tapetes personalizados, sistema de som e vidros elétricos, itens que fazem parte da conta que chegou no valor citado na primeira linha. Por esse preço você ainda tem direito a levar ar-condicionado, direção hidráulica, duplo air bag e revestimento de couro, bem como pedais de alumínio. Mas fica claro que nem tudo é viver de aparências. Falta isolamento acústico. Até o ruído da água da chuva batendo nas caixas de roda é possível ouvir dentro do carro. E às vezes você nota que a Ford parou no tempo: não há chave unificada, o que significa que ainda é preciso levar uma chavinha apenas para abrir o tanque, e o comando dos vidros não conta com a função "um toque". Aliás, é bom tomar cuidado para não se machucar tanto com as portas enormes quanto pela força do movimento de subida das janelas.

Guilber Hidaka

Defletor de ar na traseira é caprichado

Mesmo sem o devido ajuste na suspensão e pneus mais adequados ao desempenho do carro, o Ka ST encara as curvas sem dar sustos. Como a maioria dos modelos com tração dianteira e motor montado na parte da frente, em posição transversal, há tendência de substerço no limite de aderência. Mas nada que não possa ser corrigido apenas aliviando a pressão no acelerador. Ponto positivo também para os engates do câmbio de cinco marchas, sempre fáceis e precisos. Os freios estão bem dimensionados, mas é preciso saber modular bem a pressão no pedal, já que a relação de desmultiplicação do hidrovácuo parece um pouco acima do ideal, o que aumenta as chances de travamento das rodas, principalmente em freadas de emergência. Bom também é que não notei o barulho do combustível se movendo no tanque, defeito apontado por vários donos de Ka. Pelo visto, essa versão ST pode não ser tão bem acertada quanto à antiga XR, mas tem suas compensações.

loading...

Escreva aqui !