Ford Taurus

As montadoras norte-americanas deixaram o velocímetro de lado e passaram a se preocupar com o cronômetro. Em uma acirrada corrida contra o tempo na busca pelo melhor espaço nos Estados Unidos, as fabricantes de veículos precisam não só atrair os consumidores com produtos de traços modernos como também fazer com que os compradores coloquem a mão no bolso para bancar um carro novo. Prova disso, é o lançamento do Ford Taurus 2010, neste sábado (1º). O carro é visto pela própria montadora como o marco da retomada da companhia diante da grave crise financeira.

Ford TaurusAs montadoras norte-americanas deixaram o velocímetro de lado e passaram a se preocupar com o cronômetro. Em uma acirrada corrida contra o tempo na busca pelo melhor espaço nos Estados Unidos, as fabricantes de veículos precisam não só atrair os consumidores com produtos de traços modernos como também fazer com que os compradores coloquem a mão no bolso para bancar um carro novo. Prova disso, é o lançamento do Ford Taurus 2010, neste sábado (1º). O carro é visto pela própria montadora como o marco da retomada da companhia diante da grave crise financeira.

“O papel do Taurus 2010 é o de restaurar sua reputação e posição no mercado, bem como ser um símbolo de como a Ford está transformando a forma de fazer negócios por meio do desenvolvimento de veículos”, afirmou ao G1 o diretor de comunicação de produtos da Ford América do Norte, Robert Parker. Segundo ele, o novo design com tecnologia de fácil interação com os consumidores trará de volta o modelo à liderança da categoria.

Afinal, a Ford precisa reconquistar a confiança de seus clientes e o valor de sua marca. Para não ter de recorrer à ajuda financeira disponibilizada pelo governo dos Estados Unidos, a estratégia precisará dar certo. Robert Parker não revela o número de unidades do modelo que a Ford planeja vender por ano.

0,,21509624-FMM,00

Evolução do modelo

Entre os principais produtos já criados pela Ford, a primeira geração do Taurus teve lançamento histórico em 1986, já a segunda geração foi líder no mercado norte-americano entre 1992 e 1996 e sofreu com a amarga ultrapassagem do Toyota Carmy, em 1997, quando perdeu força ao ser lançada a terceira geração. O declínio prosseguiu na quarta geração, cuja produção foi encerrada em 2007. O nome Taurus foi retomado em 2008 como quinta geração e, agora, chega às concessionárias a sexta fase do sedã “full-size” – como é classificado nos Estados Unidos.

Além das diferenças tecnológicas e estéticas do modelo lançado em 2008, o novo Taurus faz parte de uma nova gama de carros modernos, com preços que caibam no bolso do consumidor. O sedã tem preço a partir de US$ 25.995 e a versão topo de linha custa US$ 31.995. O concorrente Audi A6 é vendido nos Estados Unidos por US$ 45.100 e o Lexus GS350 por US$ 45 mil. Segundo Parker, nenhum desses modelos possui a lista de itens de série apresentada no Taurus. Entretanto, seu maior concorrente é o Toyota Avalon, que custa US$ 27.845.

Mesmo assim, o executivo acredita que o posicionamento de preço do Taurus garantirá uma forte largada na disputa. “O carro terá novidades suficientes para atrair os consumidores que procuravam no Toyota Avalon e Chrysler 300 atributos oferecidos agora no Taurus”, observou. A lista de Parker desconsidera concorrência com o Chevrolet Impala. “O Ford Taurus se posiciona em um patamar diferenciado”, disse.

Os “atributos” são itens como o novo motor EcoBoost 3.5 V6, mais econômico que os antigos motores da Ford e de acordo com a nova lei de emissão norte-americana, navegador com comando de voz, sensor com sistema de informação que alerta caso um objeto esteja em região de ponto cego.

Leia mais no G1

loading...

Escreva aqui !