Mitos e verdades sobre os carros flex

Você sabe tudo sobre carros flex ? O que mais se escuta por aí são cuidados especiais com os carros que são movidos com os dois combustíveis: álcool e gasolina. Saiba agora o que é mito e o que é verdade

Hoje você vai tirar suas dúvidas sobre carros flex, como tudo nessa vida – ainda mais quando se trata de algo relativamente novo – os mitos nos perseguem.

Se você é desses que fica atormentado a cada boato que escuta sobre o motor do seu carro flex, acabe com esse drama agora. A equipe técnica da Dekra, multinacional especializada em reparos e inspeções de veículos, responde às principais dúvidas citadas pelos nossos leitores.

1. O primeiro abastecimento do veículo flex deve ser feito com gasolina para evitar problemas de partida

Mito. Desde o início, o motor pode funcionar tanto com gasolina quanto com álcool ou, ainda, com os dois misturados.

2. O carro só pode ser abastecido com gasolina ou com álcool e nunca misturar

Mito. Podem-se misturar, sim, pois o sistema foi projetado para funcionar com os dois combustíveis ao mesmo tempo ou cada um separadamente, sem apresentar qualquer tipo de problema.

flex Mitos e verdades sobre os carros flex3. Um motor bicombustível dura menos, pois o álcool é mais corrosivo?

Mito. Os fabricantes garantem que o motor bicombustível tem a mesma durabilidade do motor a gasolina. Os sistemas que têm contato com álcool, que de fato é um combustível mais corrosivo, são projetados para suportar sua corrosão. A durabilidade de um motor está mais ligada à manutenção preventiva, como a troca de óleo e filtros, do que propriamente ao tipo de combustível utilizado.

4. Carros bicombustível requerem somente gasolina aditivada?

Mito. Não é uma exigência, porém, o uso de gasolina aditivada pode melhorar a autonomia e mantém o sistema de injeção limpo.

5. A substituição de álcool por gasolina, ou vice-versa, deve ser feita gradativamente?

Mito. Não é necessário, pois o gerenciamento do motor é eletrônico e o sistema é programado para reconhecer o combustível quase que instantaneamente.

6. Se o motor ficar apenas com álcool, o carro tem problemas de partida nos dias frios?

Não necessariamente. Isso acontece apenas em dias muito frios devido ao álcool combustível ter como característica física possuir menor capacidade de evaporação a frio do que a gasolina. Isso dificulta a formação da mistura ar combustível e a combustão na partida a frio. Por esse motivo, no compartimento do motor dos veículos a álcool ou flex, existe um reservatório de gasolina para partida a frio.

Gol-Flex Mitos e verdades sobre os carros flex

Gol-Flex

 

7. E se o reservatório de partida a frio estiver vazio o motor não pega

Não necessariamente. Isso vai depender muito da temperatura ambiente. Em dias muito frios, o carro terá muita dificuldade em dar partida, o que não significa que não irá pegar.

8. Existe um percentual certo da mistura de álcool e gasolina para que o carro obtenha uma melhor potência e autonomia?

Mito. Não existe uma quantidade certa de cada combustível para obter um rendimento e potencial ideais. Mais álcool significa maior potência do motor e menos autonomia. O inverso vale para a gasolina. No geral, não existe vantagem aparente no abastecimento com alguma proporção dos dois combustíveis. Porém, manter uma percentagem mínima de 15% de gasolina no tanque ajuda durante a partida a frio e no funcionamento na fase fria do motor, principalmente no inverno em regiões muito frias.

flex_fuel Mitos e verdades sobre os carros flex

9. Se o motorista misturar os dois combustíveis o consumo aumenta?

Mito. O consumo é proporcional à quantidade de cada combustível. Se o tanque tiver mais gasolina, o rendimento será maior do que quando estiver com um volume maior de álcool, e vice-versa.

10. Como saber quando é mais vantajoso abastecer com álcool ou gasolina?

Só é vantajoso abastecer o veículo com álcool quando este tiver seu preço inferior a 70% do valor da gasolina, que pode ser verificado com a seguinte fórmula: divida o preço do álcool pelo preço da gasolina em um mesmo posto, multiplique o resultado por 100 e, se o resultado for menor que 70, o álcool é mais vantajoso. Ela reflete aproximadamente o maior rendimento da gasolina em relação ao álcool.

11. É bom alternar os combustíveis

Mito. Isso é desnecessário.

12. O motor vicia se usarmos apenas um dos combustíveis?

Mito. O motor não “vicia”. A máquina funciona com o combustível para qual foi projetada.

loading...

Comentários

Escreva aqui !

46 Comentários

  • BOA TARDE
    TENHO UM UNO 2014 COM 1000KM RODADOS, SEMPRE ABASTEÇO COM GASOLINA COMUM.
    POSSO ABASTECER COM GASOLINA ADITIVADA?

  • Tenho um celta 2010 nos últimos dias ele ficou funcionando mais ele dava uma tremedinho verifiquei o reservatório de partida frio e Tava abaixo do nível completei e voltou a funciona normal já e a segunda vez que faz isso sempre abasterco com gasolina

  • Não é necessário abastecer com gasolina após alguns tanques abastecidos apenas com etanol. Eu abasteço meu carro flex com uma mistura de 75% etanol e 25% gasolina podium da Petrobras e nunca tive os problemas relatados na reportagem da revista Auto Esporte referenciada pelo colega Willian.

  • É recomendável abastecer com gasolina a cada três meses, mais ou menos. Veja o artigo abaixo:

    http://revistaautoesporte.globo.com/Revista/Autoesporte/0,,EMI79256-10337,00.html

    É verdade que é bom usar gasolina em carro flex de vez em quando para lubrificar as peças?
    Adriano Felix de Araújo – Jaboatão dos Guararapes (PE)

    Segundo o engenheiro Rubens Venosa, o abastecimento ocasional com gasolina é bom não por conta da lubrificação das peças – o que não é necessário -, mas para garantir a durabilidade da bomba de combustível. “Quando o motorista utiliza só álcool por um longo período, forma-se uma espécie de geléia no tanque. Isso entope as tubulações e o pescador de combustível, que é responsável por levar o líquido para o motor”, informa Venosa. Por isso, o ideal é abastecer com gasolina pelo menos a cada três meses, para evitar este efeito. “Não precisa ser muito, apenas meio tanque já ajuda a eliminar essa borra”, reforça.

    Apesar de as montadoras afirmarem que não é necessário fazer este abastecimento periódico, Venosa reforça que sua dica vem da experiência ao lidar com carros de clientes. “Uma bomba de um carro a gasolina dura, em média, 60 mil quilômetros. Já em um carro abastecido apenas com álcool, que já tem uma durabilidade menor por conta da corrosão, isso pode cair para apenas 20 mil quilômetros”, declara.

    Vale a pena lembrar, também, que no inverno é importante manter o tanque reserva de gasolina sempre abastecido, para garantir que a partida a frio do carro funcione. E Venosa reforça, “troque gasolina do reservatório a cada seis meses, no máximo, para ela não ficar muito velha”.

  • Meu carro quando está com gasolina tem muita dificuldade na partida.já quando abasteço com álcool liga de primeira.o que pode ser?