Novo Bora 2010

Veja a avaliação da versão automática top de linha, que sai só por R$ 57 990

Veja a avaliação da versão automática top de linha, que sai só por R$ 57 990

BoraFlex abre 640x408  Novo Bora 2010

Abra o capô do Volkswagen Bora e note que no lugar da tradicional haste há um amortecedor para segurar a peça, o que facilita e torna mais segura a abertura e o fechamento do compartimento do motor. Na outra extremidade do carro, repita o mesmo processo, dessa vez com a tampa do porta-malas. Como nos sedãs mais requintados, as dobradiças são pantográficas e não roubam o espaço destinado às bagagens. Até mesmo uma tomada 12V permite ao dono do carro instalar equipamentos como uma geladeira portátil, por exemplo, sem deixá-la dentro do veículo.
Será o Bora um sedã injustiçado? Pode até ser, mas o fato é que os altos preços que a Volkswagen praticava na época de seu lançamento, em 2000, acabaram por estigmatizar o modelo como um automóvel caro demais. Nove anos depois, a fabricante preparou uma boa novidade para o veterano: a inclusão do bloco EA 113, dotado da tecnologia Total Flex e já aplicado no “primo” Golf, modelo do qual o Bora herda a boa dirigibilidade e o excelente acerto da suspensão.
BoraFlex tras 640x408  Novo Bora 2010
Com o novo motor, o Bora 2.0 Total Flex passa a contar com 120 cv de potência a 5 250 rpm ou 116 cv quando abastecido com álcool ou gasolina, respectivamente. Já o torque é de 17,3 kgfm a 2 250 rpm independentemente do combustível utilizado. Para saber o resultado das mudanças no sedã importado do México, o Carro Online testou sua configuração top de linha, dotada de câmbio automático sequencial Tiptronic de 6 marchas.
Por R$ 57 990, o Bora conta de série com ar-condicionado digital Climatronic, airbag duplo, freio a disco nas quatro rodas com ABS e distribuidor eletrônico da força de frenagem (EBD), trio elétrico, MP3 player com entradas USB e para iPod, direção hidráulica, alarme e coluna de direção com regulagem de altura e profundidade. Seu único opcional é o teto solar elétrico, vendido por R$ 2 825. Quem prefere trocar as marchas na mão, saiba que a versão manual com a mesma lista de equipamentos custa R$ 53 990. Tudo bem, leitor, você pode questionar que trata-se de um modelo com projeto antigo e há quase uma década nas revendas da marca, mas analisando sem preconceitos é um belo pacote, não?
  Novo Bora 2010
Na pista com o novo flex
No Campo de Provas da TRW, em Limeira, SP, o sedã precisou de 12s1 para acelerar de 0 a 100 km/h e as retomadas de 60 a 120 km/h e 80 a 120 km/h foram cumpridas em 11s8 e 9s5, respectivamente. Pode não ser um desempenho descomunal, mas quem conduz o Bora sente que até “sobra carro”. Levando em conta que ele é 2.0, automático e rodando com álcool, seu consumo de 6,2 km/l na cidade e 10,7 km/l na estrada resultou em uma média razoável de 8,4 km/l.
Um inconveniente para quem trafega no Bora é o ruído que invade o habitáculo nas acelerações, um detalhe que a Volkswagen poderia melhorar no revestimento acústico do modelo. Apesar disso, quando o motor fica em uma rotação estável, é possível ouvir somente o barulho do pneu em contato com o solo.
Nos pontos a favor, o Bora destaca-se pelo conjunto versátil. Seu porta-malas tem espaço para 455 litros de bagagem, mas para viajar com conforto mesmo é bom não levar mais que quatro adultos, já que o espaço na traseira não é dos melhores. Estável e bom de curva, esta versão sedã do Golf de quarta geração (o Jetta vendido por aqui é baseado na quinta geração do hatch) transmite confiança na hora de uma condução mais rápida e a boa atuação do sistema de freios permite que o modelo pare vindo a 80 km/h em 29,6 metros.

Se você busca por um modelo sedã no amplo espectro dos R$ 50 000, não deixe de ponderar o Bora. Pelo mesmo valor da opção automática é possível comprar a recém-lançada versão HLX do Fiat Linea, modelo mais moderno, porém equipado com câmbio automatizado Dualogic, recurso que não chega perto da suavidade das trocas do Tiptronic da VW. Por essas e outras, o Bora Total Flex poderá surpreender você.


loading...

Escreva aqui !

9 Comentários

  • Tenho um 2010 …. carro é ótimo e nao faz feio perto dos outros sedãs médios de 140 cv …. roda suave demais e a estabilidade é fantastica ; o consumo fica na casa dos 10,3 na cidade e 12 na estrada … andando até 130 …. axo que o segredo pro baixo consumo é nao afundar o pé nas saidas … bora 2010 automatico

  • Tenho um 2010 automatico o carro ta consumindo muito isso normal!!!!?????!

    Colo queuei um kit gas 5 geração paguei R$4,500, ta com cilindro de 16 mts e o carro so faz menos de 8km por mt² ta consumindo muito ate no gas isso é normal do carro?????

    Grato.

  • Amigo va ate uma consecionaria que eles vão ver o numero de serie do radio e te dar um codigo,com ele você libera o radio, mas atenção procure uma altorizada de confiança, porque alguns querem cobrar ate R$ 200,00 pelo serviço argumentando que tem que entrar em contato com a fabrica o que não deixa de ser verdade so que pra eles não custa nada!!!!
    Toda a vez que você tirar o cabo da bataeria isso vai acontecer!!!!!

  • tem um bora show o carra é pica pra caralho e eu mando um salve para todos os leitores que todos vão para a kasa do karalho puta kipariu

  • boa noite,
    concordo com vocês dois pos tenho um bora 2006 e também tenho a sensacão que existe alguma coisa frouxa no motor,acredito que deve ser normal pos pelo tempo que faz se fose alguma coisa pior ja tinha ido po espaço.
    abraços a todos.

  • Jorge,

    De fato, também estranho este ruído, como se o conjunto câmbio-motor não estivesse bem ajustado. Sei que isso não ocorre, pois o carro está novo. Mas a sensação de ruído é essa. Comprei mantas acústicas e estou aplicando em todo a região do piso e parede-de-fogo, além do interior do capô. Um dos poucos carros em que eu não escutava este ruído foi o Vectra CD 2.2 que tive. Em contrapartida, escuto o mesmo ruído no Vectra GLS 2.0 de um amigo.

    Abraço !

  • Senhores.

    Concordo com quase tudo do que foi dito, menos o consumo, tenho um bora 2010, só uso gasolina e faço 10.3 na cidade.

    Aproveitando o espaço do site, gostaria de saber se é normal o barulho que faz às vezes quando troco de marcha e acelero é emitido um ruído como se algum elemento motor caixa estivesse com folga.

    Grato,

    Boa noite.

    Jorge Corrêa.