Saiba como renegociar a dívida do financiamento de seu carro

Saiba como renegociar a dívida de seu carro, saiba que a maioria dos contratos é abusiva

financiamento de seu carroA inadimplência do crédito referencial com atrasos superiores a 90 dias – em que se incluem as operações de CDC (Crédito Direto ao Consumidor) para veículos – registrou novo recorde em abril, ao bater em 5,8%, segundo nota divulgada pelo Banco Central.

Diante desse sinal amarelo, os bancos e instituições financeiras, ao mesmo tempo em que ficaram mais exigentes para conceder novos financiamentos para automóveis e motocicletas, se viram forçados a ampliar as facilidades para um acordo com quem está em atraso, por conta dos pátios já abarrotados de bens retomados. Assim, para quem prevê dificuldades em continuar em dia com as prestações ou já está em atraso, o caminho é o mesmo: renegociar. Antes, porém, é fundamental reavaliar as receitas pessoais ou da família – os especialistas aconselham que não se comprometa mais do que 15% da renda com o financiamento de veículos – e procurar orientação nos órgãos de defesa do consumidor.

Para Renata Reis, supervisora de assuntos financeiros do Procon (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor), o ideal é que o cliente evite atrasar as prestações, procurando a instituição financeira para nova negociação assim que perceber que o orçamento está prestes a estourar. “O inadimplente passa a ser considerado um cliente de risco elevado pelos bancos e financeiras, ficando sujeito, assim, a juros mais altos numa eventual renegociação”, justifica. O devedor também tem seu nome incluído nos cadastros dos serviços de proteção ao crédito, impedindo-o de fazer novos empréstimos ou compras parceladas, por exemplo.

Saídas para o sufoco

Segundo Décio Carbonari, presidente da Anef (Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras), as possibilidades de renegociação variam de acordo com a instituição e a situação do consumidor, mas o que normalmente é feito é o reescalonamento das parcelas, ou seja, divide-se o que ainda falta ser pago em um prazo maior, fazendo com que o valor de cada prestação seja reduzido. Entretanto, tal solução é uma faca de dois gumes: se por um lado faz com que as mensalidades voltem a caber no bolso do consumidor e lhe permite continuar com o carro, por outro o valor financiado pode se elevar a até três vezes o do bem original. Vale lembrar que a depreciação do automóvel logo no primeiro ano de uso é de 10%, em média. Trocando em miúdos, ao final do plano, o consumidor poderá ter pagado o equivalente a três modelos zero-quilômetro para ficar com um usado que valerá quase a metade de um novo.

Assim, é recomendável que o consumidor faça uma boa pesquisa entre vários bancos e financeiras sobre as condições que oferecem para o seu caso – o Banco Central autoriza a portabilidade financeira, quer dizer, a transferência do financiamento para uma instituição bancária mais conveniente ao consumidor – antes de decidir se vale a pena continuar com o veículo. Em ambos os casos (reescalonamento ou transferência), a renegociação implicará em outra cobrança de IOF, por ser uma nova operação financeira.

Se o cliente não tiver condições ou interesse em permanecer com o carro, a solução é incluí-lo na negociação da dívida, o que pode ser feito de várias formas. A primeira delas, de acordo com o Procon, é tentar a “devolução amigável do bem”, pela qual o consumidor abre mão do que já foi pago, geralmente, e entrega o veículo ao banco, que o levará a leilão. Mas até que o carro seja vendido, as prestações continuam correndo em nome do comprador. O valor obtido na venda é usado pela instituição para quitar o saldo devedor e todos os débitos do cliente (juros, impostos, multas de trânsito etc.) e administrativos; caso não seja suficiente, a diferença será cobrada do consumidor. “Por isso, é importante registrar a entrega do carro por escrito e ficar atento à data do leilão, consultando a financeira constantemente, além de solicitar uma cópia da nota fiscal de venda”, afirma Renata Reis.

Entretanto, a devolução amigável diverge dos interesses dos bancos e financeiras, que preferem receber o dinheiro que emprestaram de volta. Dessa forma, o representante da Anef sugere que o consumidor tente vender o carro e liquide as parcelas restantes. Outra possibilidade, de acordo com Carbonari, é repassar o financiamento para um terceiro, cujo crédito, porém, terá de ser aprovado pela instituição. Por último, a alternativa seria trocar o carro por um mais barato numa concessionária ou loja particular, buscando, assim, reduzir ou quitar o saldo do financiamento com a diferença entre ambos.

Contratos e cobranças irregulares

Criada em 2000 para defender os interesses de pessoas físicas e jurídicas junto ao sistema bancário, a ABC (Associação Brasileira do Consumidor) informa que 95% dos contratos de financiamento de veículos possuem algum tipo de cobrança abusiva.  Entre elas estão a inclusão de taxas e tarifas ilegais ao total financiado, como a comissão que a financeira oferece para o lojista, que, disfarçada de “serviços de terceiros” ou “pagamentos autorizados”, pode elevar o valor da prestação em até 20%. Outra distorção são os juros de prestações atrasadas.

Com base nessas informações, qualquer cliente, em dificuldade ou não, pode reivindicar a devolução corrigida dessas quantias, já que o Art. 42 do Código de Defesa do Consumidor determina que todo valor cobrado indevidamente seja devolvido em dobro, com juros e correção monetária. “Em alguns casos, os valores cobrados a maior no contrato são suficientes para quitar as prestações em atraso”, afirma Marcelo Segredo, diretor-presidente da ABC. Ainda segundo ele, as pesquisas nos tribunais demonstram o favorecimento ao consumidor em 90% das solicitações de revisão de cobranças. No portal da ABC é possível fazer uma simulação do valor exato da prestação a ser paga, por meio da “Calculadora do Bem” .

Para sobreviver ao financiamento
Não espere atrasar a prestação para buscar ajuda;
Exija da instituição financeira uma cópia do contrato, se não tiver;
Procure orientação nos órgãos de Defesa do Consumidor;
Pesquise as condições de outros bancos e financeiras;
Não comprometa mais de 15% do salário com as prestações do veículo;
Se preferir ficar com o carro, analise o custo final do refinanciamento ou da transferência de banco;
Para se livrar da dívida, as opções são a entrega amigável do veículo, a venda ou troca por outro de menor valor, ou o repasse do financiamento para terceiro.

Via carros.ig

Links Patrocinados
Posts relacionados
91
  1. Boa tarde!!
    Tenho um fiesta 11/12 com 11 parcelas de R$875,00 em atraso mais 40 parcelas restante do mesmo valor. Tem R$3851,00 em documentação atrasada.
    Já tentei uma renegociação de dívidas e entrega amigável do veículo mas o banco através de um empresa de cobrança (Hernanes Blanco), não aceita de forma alguma, já tentei de tudo.

    Obrigado!!!

  2. Preciso de ajuda. Meu pai financiou um carro no Santander . depois de mais de meio carne pago ele adoeceu e isso foi agravando e ele seguiu com varias internaçoes e depois de um longo periodo deUTI veio a falecer em junho de 2013. o carro estava batido de frente e largado , arrumei o para choque, e como o carne foi atrasando e as parcelas te um valor muito auto eu tentei negociar ,nao consegui tentei devolver , nao consegui. o escritorio de cobrança Henriquefferrari nao me deu muitas alternativas . mandei email com fotos do carro e o atestado de obito do meu pai pedindo pra devolver e avisando que a esposa dele estava tomando tarja preta e nao podia ser incomodada . Desde entao eles estao a ameaçando de penhora diariamente. oque eu faço. isso nao e coaçao indevida posso entrar com processo

    • bom dia Patricia, passei por um problema semelhante, recorri aos livros jurídicos e com muito estudo constatei que você pode recorrer ao poder judiciário, você pode depositar em juízo um valor intermediário do que você pode pagar e o valor da parcela que esta em atraso, devido ao seu pai ter falecido procure todo meio de prova, como entrada de internação, os procedimentos médicos realizados no hospital e a certidão de óbito, no caso a de sua mãe a prescrição medica que ela usa remédio controlado.
      segundo o código de defesa do consumidor em seu artigo 71 demonstra que ” Art. 71. Utilizar, na cobrança de dívidas, de ameaça, coação, constrangimento físico ou moral, afirmações falsas incorretas ou enganosas ou de qualquer outro procedimento que exponha o consumidor, injustificadamente, a ridículo ou interfira com seu trabalho, descanso ou lazer:”, nesta condição através de provas de ligações feitas e ate mesmo a gravação destas conversas geram indenização por danos morais, entendimento estes do STF, seu caso esta fácil de resolver, troque o telefone da residência de sua mãe e deixe eles entrar em fase de negociação.
      qualquer duvida entre em contato comigo, um abraço e sorte.

  3. Boa tarde!
    Meu carro foi furtado, as parcelas são muito altas, então tinha seguro, gostaria de saber o que acontece se eu deixar de pagar caso eles não queira negociar um menor valor para quitação?

  4. Tenho um carro financiado no santander..as parcelas estao alta demais e nao estou conceguindo pagar..pois tenho outro financiamento no mesmo banco…o que faço? Aguardo resposta..

  5. Estou com seis parcelas atrasada pois quero renegociar pra pagar em 2 e2 vezes por mes mais o banco nao quer o que eu faço pra resolver esse problema a financiadora e da BV

  6. comprei um carro dando entrada de 10 mil mas nao consegui pagar as parcelas e estou tentando renegociar a divida mas eles nao aceitam. gostaria de saber o que devo fazer

  7. cpf08065878814 gostaria de ter um resulmo das parcelas de um financiamento que tenho ai com vc de uma titan

  8. Eu quero vender meu Palio celebration 2008 completo, cor prata, esta com 41 parcelas pagas num total de 60, porem quero 6 mil em dinheiro. Se tiverem interesse envie-me uma contra proposta

  9. oportunidade de quitacao, veiculos com parcelas em atraso. compramos preso em patio com busca e apreencaoe documentacao em atraso deixamos seu nome limpo. trabalhamos com todos os bancos se tratando de financ. de veiculos, com 3 parcelas em atraso o banco pode pedir a busca e apreencao do bem com isso vc perde seu veiculo. alem de tudo isso ainda com debto remanecente junto ao banco.

    • MDSL contatos(011) 79178245 =(011) 43358859=(011) 958277809= id 916*5669 assesor juridico avaliamos e quitamos seu veiculo. entre em contato e deixe seu nome limpo

  10. Oi com tantas taxas juros abusivos etc…
    Como fazer para ter a maneira mais fácil?
    Olha meu marido está com o carro atrasado desde 2010,desde então não pagou mais nada queremos a melhor forma para limpa o seu nome.

  11. comprei um carro voyage a tres anos atraz, com parcelas de 1050.00 reais , em 60 veze , voyage 1.0 , ja refinanciei duas vezes, agora tem quatro atrasadas, queria saber se me cobram taxas abusuvas

  12. olá financiei um carro em 48x de 358,00 por motivos de desemprego não pude continuar pagando o financiamento quando tinha 4 parcelas já vencidas tentei negociar as 4 já vencidas para continuar pagando as que iriam vencer também mas não houve acordo agora continuo com o veículo e todas as parcelas do financiamento já venceram e eles nem me ligam mais qual a melhor forma de renegociar para que eu fique com o carro e limpe o meu nome,aguardo resposta.

  13. Olá amigos fui renegociar a divida do meu carro e fui sopreendido com os juros que colocaram, e tive que dar uma entrada de 350 reais que não sei para pagar o quê, o gerente alegaou que era para dar de entrada, eu financiei o carro de 25.000.000 mil reais e dei 8.000 mil reais de entreda e foi em 48x de 528.00 paguei 18 prestaçoês e atrazei 10 e fui negociar o gerente só faz em mais 48 meses de 375.00 reais, e ele quer uma entrada de 350 reais não dar para entender o que é que eu estou dando entrada e pra quê, espero retorno de voçês como devo fazer, um abraço

  14. resebi uma proposta do banco santander para quitar meu carro era mega desconto dia 8 e 9 ate 10/08 fexe negocio dia 9 espere a respota e dise que nao dava para quitar mais a moça cobradora do banco dise quedava para quitar carro 2000.00 e agora dise que tenho que pagar 3.900.000

  15. comprei um carro em 60 vezes de R$ 1086,00 já paguei 18 parcelas e tive problemas com o meu emprego e estou com 5 parcelas em atraso, liguei para financeira e eles não estão deixando eu pagar uma atual com uma atrasada, eles querem que eu pague todas as atrasadas juntas, e assim eu não tenho como pagar, o que faço?

    • Essa é umas das situações que atingi milhares de Brasileiros atualmente, sabemos o quanto é difícil fazer um financiamento e acabar pagando de dois a três vezes mais do que deveria realmente pagar. Os bancos não querem fazer nenhum tipo de acordo.
      Trabalhamos tudo através de ordem judiciais, Onde fazemos que nossos cliente ganhe tempo para colocar suas contas em dias, pagando apenas o valor devido de seu veiculo, reabilitando novamente seu nome e retirando você dos órgãos de inadimplência.

      NOSSOS CONTATOS: (11) 2269-2635
      (11) 95107-1149

      EMAIL: [email protected]
      [email protected]

    • CARRO FINANCIADO ?
      PARCELAS EM ATRASOS ?
      BUSCA E APREENSÃO ?

      Olá sou consultor financeiro e trabalho junto a um advogado especialista em contrato bancários, se você tem ou conhece alguém que esteja com problemas de parcelas em atrasos ou busca e apreensão de veículos, queremos que conheça nossos serviços:

      Essa é umas das situações que atingi milhares de Brasileiros atualmente, sabemos o quanto é difícil fazer um financiamento e acabar pagando de dois a três vezes mais do que deveria realmente pagar. Os bancos não negociar querem receber em uma vez só…

      Trabalhamos tudo através de ordem judiciais, Onde fazemos que nossos cliente ganhe tempo para colocar suas contas em dias, pagando apenas o valor devido de seu veiculo, reabilitando novamente seu nome e retirando você dos órgãos de inadimplência.

      NOSSOS CONTATOS: (11) 2269-2635
      (11) 95107-1149

      EMAIL: [email protected]
      [email protected]

    • Olá pessoal recomendo a vocês o consultor Ademir ele tem uns comentários ai com os contatos dele ele é um ótimo consultor e trabalha também com um ótimo advogado especialista em financiamentos. Então eu estava com um baita problema com 6 parcelas do meu carro em atraso o banco todo dia me ligando ameaçando a tirar meu carro e eu sem dinheiro pra pagar tudo de uma vez só porque ele só querem receber tudo ou nada, eu não podia perder o carro que uso pra trabalhar e também iria perder tudo que tinha já pago por ele. mas enfim procurei ele e então me disse o que era mais certo de se fazer ele entrou com uma ação e depois de um tempo em vez do banco me ligar pra cobrar eles ligavam com toda educação tentando fazer algum tipo de acordo foi a melhor coisa pra mim eles conseguiram uma quitação de contrato que eu paguei menos que 50 % do que eu devia e hoje estou com meu carro quitado não devo nada ao banco nossa agradeço e recomendo ele a vocês que estão na situação que eu estava .. boa sorte.

    • Olá pessoal pra quem está com problemas com financiamentos assim como eu estava, índico a vocês o Ademir ele tem comentários aqui com os contatos dele, ele trabalha com ótimo advogado especialista em financiamentos e resolveu meu problema, fica ai a dica. boa sorte a todos.

    • boa noite maria.. qual o modelo eo ano de seu veiculo. endependente do atraso compramos e quitamos tel 9 58277809

  16. comprei uma moto fiz parcelas de 36 vezes ja paguei 18 tem como abaixar a parcela?

  17. Eu comprei um carro vectra 2010 com parcelas no valor de R$ 1248,00, porém eu não pagava sozinha, era divido com um amigo, mas agora eu quero pegar o carro que esta no meu nome, e paga-lo sozinha, mas o valor é muito para mim arcar com tudo, se eu conseguisse parcelas de 800,00 me ajudaria muito. Como conseguiria isso, se ja paguei 22 parcelas e o financiamento foi de 60vezes.

    • REDUÇÃO DAS PARCELAS DE FINANCIAMENTO

      Aconteceu com meu irmão, ele estava quase perdendo o caminhão de trabalho quando contratou um advogado especializado em contratos bancários.

      Depois de um ano de processo, conseguiu redução de 89 % nos juros cobrados conforme acordo abaixo, ele conseguiu reduzir sua dívida no Panamericano de 174 mil para 20 mil e pagar parcelado:

      vendo isto com uma pessoa da minha familia, hoje eu sou consultor financeiro e trabalho junto a esse advogado por que sei que muitas pessoas estão passando por essa mesma situação, e assim podemos trabalhar e ao mesmo tempo ajundando muitas pessoas a sairem dessa dor de cabeça que é divida, cobranças, nome em restrição.deixo aqui nossos contatos e uma copia da açao resolvida.

      TEL: 011 2269-2635
      011 95107-1149 TIM.

      EMAIL:[email protected]

      Em São Paulo, aos 25 de junho de 2013, às 14:30 horas, na sala de audiências do Setor
      de Conciliação do Forum João Mendes, sob a condução do(a) Conciliador(a) Diná Tebet Dib, comigo
      Escrevente abaixo assinado, foi aberta a audiência de Tentativa de Conciliação em processo de revisão de juros.
      Apregoadas as partes, compareceram os acima mencionados. Abertos os
      trabalhos restou FRUTÍFERA a conciliação nos seguintes termos:
      1) O requerente reconhece dever o valor de R$ 174.488,33 (cento e setenta e quatro mil quatrocentos e oitenta e oito reais e trinta e três centavos), porém para fins de acordo, o requerido aceita receber o valor de R$ 20.200,00 (vinte mil e duzentos reais), para quitação do débito objeto da presente ação;
      2) A importância será paga da seguinte forma: a) 6 parcelas iguais no valor de R$ 700,00 (setecentos reais), cada uma, totalizando R$ 4.200,00(quatro mil e duzentos reais), b) mais 6 (seis ) parcelas iguais no valor de R$ 1.000,00 (mil reais), cada uma, totalizando R$ 6.000,00 (seis mil reais); c) e finalmente mais 05 (cinco) parcelas iguais no valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais), cada uma, totalizando R$ 10.000,00 (dez mil reais);
      3) O vencimento da primeira parcela será em 01/08/2013, e as demais no mesmo dia dos meses subseqüentes, mediante boletos bancários, que serão enviados para o endereço do autor do processo.
      4) Na falta de pagamento de qualquer das parcelas, a dívida retornará ao valor original do contrato, conforme reconhecido no item 1, descontando-se os valores eventualmente pagos;
      5) Com o cumprimento integral do acordo, as partes dão entre si a mais ampla e geral quitação, para nada mais reclamarem uma da outra quanto ao objeto da presente ação; 6) Cada parte arcará com os honorários advocatícios de seus respectivos patronos e com as custas que deram causa;
      7) Consigna-se que a advogada do Requerido deverá juntar substabelecimento e carta de preposição no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, neste Setor de Conciliação Civel do Fórum João Mendes Júnior, 21º andar, sala 2109, a fim de que o presente acordo seja levado a homologação do MM Juiz Coordenador. Por fim requerem a homologação do presente acordo, desistindo do prazo para a interposição de todo e qualquer recurso. Pelo conciliador foi consignado o retorno dos autos à Vara de origem, após a homologação do presente acordo. Saem as partes intimadas. Nada mais. Lido e achado conforme, vai devidamente assinado. Eu, _____ (Fábio Minoru Missaki), digitei. Conciliador(a): Diná Tebet Dib -

Termos mais buscados
    • renegociacao de financiamento

    • renegociar financiamento

    • renegociar divida de carro
    • http://www portalpower com br/carros/saiba-como-renegociar-a-divida-do-financiamento-de-seu-carro/
    • negociar financiamento