5 dublagens que fazem você não querer ver o filme com o áudio original

5 dublagens que fazem você não querer ver o filme com o áudio original

Estranhamente, mesmo quem só gosta de assistir a filmes legendados, não abre mão de ver certos títulos somente dublados. Isso é verdade para a maior parte dos filmes “Sessão da Tarde” e “Cinema em Casa”. Após passarmos anos da nossa vida ouvindo àquelas dublagens, não admitimos ver aqueles personagens completamente descaracterizados, com vozes diferentes. É uma afronta às memórias de nossa infância. Mas ter visto primeiro a esses filmes dublados não é o único fator que nos faz preferi-los dublados. Há algumas dublagens Muitos títulos devem parte de sua fama à dublagem, que em várias ocasiões tornou célebre frases e cenas que não tiveram o mesmo êxito no idioma original.

#5. Falcão – O campeão dos campeões

Que atire a primeira pedra quem nunca disputou uma queda-de-braço ou até purrinha e soltou algo parecido com isso: “O que eu faço é pegar assim o meu boné e virar para trás. É como se houvesse um botão que se ligasse. E quando isso acontece eu me sinto uma outra pessoa. Sei lá… eu me sinto como um caminhão, uma máquina.”

#4. Curtindo a vida adoidado

Você levaria Ferris Buller à sério se ele estivesse falando com outra voz? Nem eu.
Vamos repassar algumas das lições do mestre Ferris na voz marcante de Nizo Neto.

 

#3. Um tira da pesada

Metade da graça deste filme está na dublagem. Se Eddie Murphy soubesse como Mário Jorge Andrade consegue deixá-lo ainda mais engraçado, pediria pessoalmente que o dublasse também em inglês.

#2. Warriors – Selvagens da noite

Embora o filme com o áudio original tenha lançado gírias e bordões repetidos à exaustão em terras gringas, a versão nacional não ficou atrás. Na dublagem, a linguagem de gangues de Nova Iorque foi transladada para o carioquês da década 70/80, o que alçou este filme instantaneamente à condição de cult/trash. “Mermão”, “Perdeu o rebolado”, “Vocês sacaram”, “Temos que ficar juntos senão o jacaré engole a gente”, “É muita geometria pro malandro aqui” são algumas das expressões que podem ser ouvidas ao longo do filme.
Além disso, os Guerreiros contavam com um time de dubladores composto por Mário Jorge Andrade (Eddie Murphy), Nizo Neto (Ferris Buller), Júlio Chaves (Mel Gibson), dentre outros.
Assista abaixo à melhor cena dublada do filme. Mas cuidado! Após dar o play você não vai parar de repetir o resto do dia “Guerreeeeeiros, venham aqui brigaaaar!”

#1. Stallone Cobra

Muito antes do Capitão Nascimento aterrorizar os morros cariocas, Marion Cobretti já mostrava como tratar um bandido. Neste filme, André Filho eternizou em português várias das frases mais icônicas da carreira de Sly. Se o dublador do Eddie Murphy consegue deixá-lo mais engraçado, o dublador do Stallone consegue deixá-lo mais macho.
Regozije-se com a transcrição de algumas das falas mais marcantes de Cobretti e veja em seguida a cena irretocável de onde elas saíram.

– Chame o cobra
(…)
– Cretino! Você adora dar tiro. Eu odeio gente assim. Você é um imaturo. Você é um cocô e eu vou matar você.
(…)
– Eu mando isso tudo pelos ares!
– Vai fundo, eu não faço compras aqui.
(…)
– Você é uma doença, eu sou a cura.

loading...

Escreva aqui !

Comentário

  • Belo Post!
    “Com louco eu não negocio, eu mato!” KKKK
    “Você é uma doença, eu sou a cura.”

    Muito Bom, fiz um post sobre o assunto no meu site também!