Os filmes brasileiros mais visto nos cinemas

O primeiro longa nacional da lista é o filme “Dona Flor e Seus Dois Maridos” (1976). Baseado no livro homônimo de Jorge Amado, ainda é o filme brasileiro mais visto nos cinemas. Dirigido por Bruno Barreto e protagonizado por Sônia Braga, José Wilker e Mauro Mendonça, o longa-metragem foi visto por mais de 12 milhões espectadores.

O primeiro longa nacional da lista é o filme “Dona Flor e Seus Dois Maridos” (1976). Baseado no livro homônimo de Jorge Amado, ainda é o filme brasileiro mais visto nos cinemas. Dirigido por Bruno Barreto e protagonizado por Sônia Braga, José Wilker e Mauro Mendonça, o longa-metragem foi visto por mais de 12 milhões espectadores.

cinema

Nos anos 70, Sonia Braga era garantia de brasileiro no cinema. Tanto que “A Dama do Lotação” (1978), sensual filme protagonizado pela atriz, levou 6,5 milhões de espectadores às salas.

A comédia “Se Eu Fosse Você 2”, arrecadou R$ 47,57 milhões e levou 6 milhões aos cinemas. Na trama, Cláudio (Tony Ramos, de “Pequeno Dicionário Amoroso”) e Helena (Glória Pires, de “Primo Basílio”) trocam novamente de corpos.

Fenômeno recente nas salas de projeção brasileiras, “2 Filhos de Francisco – A História de Zezé Di Camargo e Luciano” levou 5,3 milhões de pessoas aos cinemas e foi a maior bilheteria de filmes brasileiros dos últimos 20 anos. O longa foi aprovado não somente pela crítica especializada em 2005, mas principalmente pelo público, que se envolveu pelo drama familiar experimentado pela popular dupla sertaneja Zezé di Camargo e Luciano.

Os filmes protagonizados pelo saudoso grupo humorístico Trapalhões, nos anos 70 e 80, também foram bastante populares na época. “O Trapalhão nas Minas do Rei Salomão” (1977), “Os Saltimbancos Trapalhões” (1981) e “Os Trapalhões na Guerra dos Planetas” (1982) são algumas das produções do grupo vistas por mais de cinco milhões de brasileiros.

Hector Babenco, nascido na Argentina e radicado no Brasil, é um diretor que levou milhares de brasileiros aos cinemas. “Lúcio Flavio, o Passageiro da Agonia” levou mais de cinco milhões de brasileiros aos cinemas em 1977; o drama “Carandiru” foi visto por 4,6 milhões em seu lançamento, em 2001.

O filme “O Menino da Porteira” (1976) também não fez feio nos cinemas quando foi lançado, mostrando que a cultura sertaneja pode atrair muitos espectadores aos cinemas. Baseado em sucesso musical de Sérgio Reis – que atua no longa -, O Menino da Porteira levou 4,5 milhões de espectadores às salas. De acordo com os números oficiais, por que os produtores afirmam que o número bate os 7 milhões.

A primeira parte do filme “Se Eu Fosse Você” foi o mais prestigiado pelo público nos cinemas em 2006. Mais de três milhões de brasileiros foram às salas prestigiar a excelente atuação de Glória Pires e Tony Ramos no filme.

“Cidade de Deus” fez uma pequena revolução dentro do cenário cinematográfico brasileiro em 2002. Depois de levar mais de três milhões de brasileiros às salas, foi lançado internacionalmente, tornando-se referência de cinema brasileiro para os gringos. O longa concorreu a quatro Oscars, apresentando o talento do cineasta Fernando Meirelles no mercado internacional.

O ano de 2007 foi de “Tropa de Elite”, que estreou nas salas brasileiras fazendo estardalhaço. Na verdade, o filme já era falado antes disso, depois de ter sido visto por milhões de brasileiros antes mesmo de sua estréia, em DVDs piratas, disponíveis nos camelôs. Os números oficiais confirmam: 2,4 milhões foram ver o longa de José Padilha nos cinemas.

Estreando no primeiro fim de semana de 2008, “Meu Nome Não É Johnny” já desponta como a “salvação” das bilheterias nacionais neste ano. Um grande sucesso entre o público, foi visto por 1,7 milhão de brasileiros em menos de dois meses em cartaz.

loading...

Escreva aqui !