Concurso da Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro

Vagas para técnico de enfermagem são 6.150 e salários variam de R$ 1.210 a R$ 6.077.

Concurso da Secretaria Estadual de Saúde do Rio de JaneiroPara quem tem formação na área da saúde, concurso no Rio de Janeiro é ótima oportunidade para conseguir um novo emprego com estabilidade.A Fundação Estatal do Rio, vinculada à Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro, lança ainda neste mês o concurso público com cerca de 15 mil vagas. Serão 2.826 oportunidades para médicos (com salário de R$ 6.077,43) e 2.457 para enfermeiros (com salário de R$ 2.402,64), ambos de nível superior. Também haverá 6.150 vagas para técnico de enfermagem, de nível médio.

As provas de nível superior serão ainda para assistente social (375); biólogo (116); farmacêutico (283); fisioterapeuta (437); fonoaudiólogo (71); nutricionista (202); odontólogo (298); psicólogo (198); químico (8) e terapeuta ocupacional (32). As vagas de nível médio serão para oficial de farmácia (26); técnico de equipamentos médicos e odontológicos (811); técnico de farmácia (33) e técnico de laboratório (287). A previsão é que o edital seja publicado no dia 20 de setembro.

As vagas são para as fundações estatais dos hospitais de urgência e emergência e UPAs, dos institutos de saúde e dos hospitais gerais.

O concurso, de acordo com Carlos Eduardo Coelho, diretor executivo das fundações estatais, é para substituir todos os cooperativados e temporários que estão atualmente na rede estadual de saúde. Segundo ele, as vagas são para todas as unidades de saúde da secretaria. Os cargos são para a área assistencial – não estão previstos cargos na área administrativa.

As provas estão previstas para ocorrer entre o final de novembro e início de dezembro. Haverá provas escrita e de títulos.

De acordo com Coelho, será um edital só para todas as vagas. “Há urgência em fazer o concurso, deveremos escolher entre a UERJ ou a Ceperj para organizar o concurso”, diz.

Os salários serão de R$ 1.210 para cargos de nível médio, de R$ 2.402 para cargos de nível superior e de R$ 6.077 para médicos.

Os aprovados deverão começar a trabalhar a partir de março de 2012 pelo regime CLT. De acordo com Coelho, a substituição dos cooperativados e temporários será gradativa, de acordo com as necessidades das unidades e dos vencimentos dos contratos.

“O objetivo é valorizar profissionais com experiência em áreas específicas, por isso, vamos aplicar provas de títulos para nível superior e, no caso do nível médio, a prova escrita será direcionada para valorizar a experiência do candidato”, diz.

Fonte G1

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here