Como manter tapetes, cortinas e carpetes limpos e sem manchas

Saiba Como manter tapetes, cortinas e carpetes limpos e sem manchas

Saiba Como manter tapetes, cortinas e carpetes limpos e sem manchas

  Como manter tapetes, cortinas e carpetes limpos e sem manchas

Deixar casa sempre bonita exige uma série de cuidados. Que incluem a limpeza de cortinas, tapetes e revestimentos. Com o tempo, afinal, os tecidos ficam encardidos e o aspecto não é nada agradável. Já sabe por onde começar? Se pensou que aspirador de pó é elemento indispensável na limpeza dos tecidos, sejam eles sintéticos ou de fibras naturais, acertou em cheio. No entanto, o uso do equipamento é diferente para cada um dos três elementos já citados. Além disso, o processo de lavagem também é diferenciado. Para cada caso, há um tipo específico de manutenção.

Cortinas – A limpeza das cortinas com aspirador deve ser feita de 15 em 15 dias. Para lavar, deixe-as de molho de um dia para o outro e troque a água por três vezes. O arquiteto Leonardo de Magalhães Pinto sugere que a primeira troca seja feita aos 20 minutos para evitar possíveis manchas devido à poeira. Quando vencer o prazo de 24 horas coloque a cortina na máquina de lavar na opção mais adequada ao tipo de tecido. Depois, deixe-a secando na sombra. Se a cortina tiver, na sua composição, fibras naturais, use apenas o aspirador de pó. Além disso, o especialista recomenda a lavagem duas vezes ao ano, a seco, em empresas terceirizadas.

“Tecidos de algodão podem até ser lavados na máquina. Já a fibra sintética precisa de lavagem a seco. Os tecidos tipo acrílico e poliéster têm uma resistência maior ao sol do que o linho e a seda”, explica Leonardo Pinto.

Alessandra Passos, dona da By Floor, chama a atenção para o momento da compra do tecido. “É preciso prever o encolhimento da cortina após a primeira lavagem. Portanto, é recomendável ao cliente comprar o tecido com medidas um pouco maiores’, explica.

Tapete – Já quando o assunto é tapete, o melhor é limpar todos os dias com o aspirador. E usá-lo em todas as direções. Com acúmulo de poeira e sujeira trazida nos sapatos, uma passada diária diminui a possibilidade de encardimento do mesmo. A lavagem, recomenda Leonardo Pinto, deve ser feita por uma empresa especializada. Em caso de acidente, como líquidos derramados ou fezes caninas, por exemplo, tente absorver tudo com um pequeno pano úmido, mas sem ficar esfregando. Um pouco (pouco mesmo, duas gotas em média) de detergente neutro já diluído em água com um pano completa todo o processo de limpeza. Não devem ser usados métodos que utilizem água, tais como lavagem a vapor ou com xampu.

O tapete de fibra natural deverá ser lavado, preferencialmente, por firmas especializadas em lavagem a seco. “As manchas devem ser removidas quando ainda úmidas. Pode ser usado um pano branco úmido bem torcido. Depois, o tapete pode ser secado com auxílio de um ventilador”, sugere Leonardo. Já quando houver queimaduras de cigarro, por exemplo, as pontas do material não devem ser cortadas, para não aumentar o estrago. O indicado é lixar o local com uma lixa fina de parede. Se cair chiclete, é aconselhado usar gelo para endurecê-lo e assim tornar mais fácil a sua retirada.

Carpete – O carpete é outra história. O aspirador pode ser usado uma vez por semana, assim como produtos específicos para diluir com água para aplicação com uma escova. A secagem deve ser feita naturalmente e tudo ficará bom para o uso no dia a dia.

Via Zap

loading...

Escreva aqui !

Comentário