Dicas de estudo para o concurso do Banco do Brasil

Comentários desativados  

Confira as dicas para o concurso do Banco do Brasil

Prova de conhecimentos gerais terá 30 questões.

A organizadora é a Fundação Carlos Chagas (FCC).

O Banco do Brasil abriu nesta semana as inscrições para cadastro de reserva no interior de São Paulo. O candidato que conseguir uma boa classificação aumenta suas chances de ser chamado dentro do período de validade do concurso, que é de um ano, podendo ser prorrogado por igual período.

De acordo com o edital, para ser classificado, o candidato terá que acertar mais de 40% da prova de conhecimentos gerais e mais de 50% da prova de conhecimentos específicos.

A prova de conhecimentos gerais terá 30 questões com as disciplinas de língua portuguesa, redação oficial, atualidades, estatística, matemática, matemática financeira e raciocínio lógico. A de conhecimentos específicos engloba 40 questões de informática, conhecimentos bancários, habilidades no atendimento, código de defesa do consumidor e do consumidor bancário além de um pequeno conteúdo de direito penal dentro do tópico crime de lavagem de dinheiro. A organizadora é a Fundação Carlos Chagas (FCC).

Caixa
Quem já está estudando para o concurso da Caixa Econômica Federal (CEF) estará bem preparado para a prova do Banco do Brasil, diz o diretor pedagógico da Academia do Concurso, Paulo Estrella e, para ele, "bastará um pouco de esforço extra a esses candidatos".

De acordo com Estrella, o conteúdo de língua portuguesa é o mesmo para ambos os concursos (apenas foi incluído redação oficial no do Bando do Brasil) e as matérias de atualidades e raciocínio lógico, que haviam saído do edital da Caixa, estão de volta no do Banco do Brasil. Não há nada de novo em matemática financeira.

Em relação ao conteúdo de informática, o especialista lembra que foram introduzidos alguns conceitos de educação e acesso a distância que não estão no edital da Caixa. Outra novidade, de acordo com ele, é o conteúdo de direito penal.

Último edital
O último edital do Banco do Brasil foi lançado em fevereiro deste ano e a prova foi organizada pela Fundação Cesgranrio. A seleção foi para vagas nos estados da Bahia, Goiás, Minas Gerais e Pará (veja aqui o edital).

Para  Estrella, na comparação com o último concurso, o da Fundação Cesgranrio, os candidatos não encontrarão nenhum obstáculo no conteúdo das provas.

O diretor destaca mudanças na disciplina de conhecimentos bancários: não serão mais cobrados conhecimentos de duas circulares do Banco Central (a 3339/06 e a 3098/03), nem as resoluções 2878/01 (que cria procedimentos a serem adotadas por instituições financeiras na prestação de serviços aos clientes e ao público) e a 2892/01 (que altera a anterior), ambas também do Banco Central.

Estrella aconselha que os candidatos aproveitem o tempo disponível até a prova para aprofundar os estudos, buscar resolver mais questões de editais anteriores do concurso ou da banca examinadora, a FCC.

Veja abaixo as dicas por disciplina:

Matemática
Benjamin Cesar, professor de matemática e autor do livro “Matemática Básica, pela Editora Campus/Elsevier, recomenda estudar todo o programa do edital. Ele diz que o candidato pode dedicar atenção maior aos assuntos que têm sido cobrados com maior frequência, tais como questões envolvendo porcentuais, equações do 1º grau ou proporcionalidade, sequências numéricas que poderão ser matemáticas ou não e interpretação e análise de gráficos.
Com relação à matemática financeira, juros simples, operações com as taxas, cálculo das rendas e sistemas de amortização merecem atenção do candidato. “No geral, a leitura cuidadosa e atenta dos enunciados é fundamental”, diz.

Raciocínio lógico
Carlos André, professor de raciocínio lógico do Curso Servidor, afirma que a Fundação Carlos Chagas segue sempre um mesmo padrão de prova na disciplina. Segundo ele, o candidato deve focar nas provas anteriores e nos conectivos lógicos (e, ou, se então, se e somente se) e na lógica abstrata (completar figuras e sequências numéricas). “O candidato deve dar uma atenção especial na parte de combinação simples e com repetição”, afirma.

Língua portuguesa
O professor de língua portuguesa da Academia do Concurso Antonio Carlos Alves afirma que a Fundação Carlos Chagas apresenta questões objetivas sem itens extensos. “Apesar de apresentar questões relacionadas à sintaxe e à interpretação, outros assuntos entram também em cena, como ortografia, conjugação de verbos, correlação de tempos verbais, e, em alguns casos, flexão nominal”, diz. O professor diz que em provas de nível médio as questões são ora direcionadas para a parte gramatical ora para interpretação de texto.

Conhecimentos bancários
J.B. Bernardo, professor de conhecimentos bancários, diz que historicamente, na matéria de conhecimentos bancários, o assunto sobre sistema financeiro abrange, proporcionalmente, o maior número de questões.

“O candidato tem que saber as principais atribuições do Conselho Monetário Nacional, Banco Central, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e BNDES, sem confundi-las. Com relação às instituições financeiras privadas, não interessa ao candidato o que faz um banco de grande porte. O candidato deve saber diferenciar um banco comercial de um banco de investimento e de um banco de desenvolvimento”, diz.

Habilidades no atendimento
Monique Aguilar, professora de atendimento, recomenda que o candidato se dedique a estudar características básicas de marketing de serviços, SAC e ouvidoria, relação custo-benefício, construção do conceito de valor, fidelização, propaganda e publicidade, marketing e vendas, além de código de ética dos teleoperadores, marketing direto, marketing de relacionamento e regras de postura em atendimento.

Ela explica que a lei 10.098/00 fala sobre a acessibilidade para portadores de necessidades especiais e mobilidade reduzida, a lei nº 10.048/00 fala sobre atendimento prioritário e o decreto nº 5.296/04 regulamenta e amplia essas duas leis. “Devemos saber quem possui atendimento diferenciado e todas as regras de acessibilidade em prédios públicos e estacionamento”, afirma.

Informática
O professor de informática Frank Mattos diz que a banca da Fundação Carlos Chagas normalmente enfatiza rede, Excel, hardware e segurança em suas provas. Para ele, é importante que o candidato saiba que os sistemas operacionais Windows e Linux são multitarefas, multiusuários, multiprocessáveis, multprogramáveis e monolíticos. “Ter uma noção dos principais comandos do Linux, como ls, rm, mv e cd, entre outros, pode ser um diferencial”, afirma.

Mattos aconselha que os candidatos priorize seus estudos nos seguintes tópicos:

Hardware: tipo de Memórias (volátil e não volátil); tipo de encaixe de processador (slot e socket); tipo de encaixe das placas de expansão (AGP, PCI e PCIe) e uma noção geral (conceitos básicos) de todos equipamentos ligados ao computador.

Rede: tipos de serviços utilizados (grupo de discussão, fórum, e-mail, Orkut, Wikipédia, www, chat); diferença entre www e internet, entre provedor e servidor, entre backbone e provedor, entre intranet e internet. Ter uma noção geral dos protocolos TCP/IP como HTTP, HTTPS, FTP, SMTP, POP, IMAP, NNTP, TELNET e SSH, além de DNS, DHCP, TCP, UDP.

O professor diz que os equipamentos são sempre citados em prova, tais como switch, Acess Point, roteador, bridge, gateway e modem, além dos tipos de tecnologias ADSL, ISDN e as Wireless (Bluetooth, WI-FI, WiMax e 3G).

Excel: diferenças básicas das fórmulas (funções) entre o Calc e o Excel (acentuação e utilização de sinais como “:” e “;”), sabendo que são obrigatórios acentos nas funções do Calc e “.”, “..” e “…” deitados somente nas funções do Excel. Ele aconselha tomar cuidado com as palavras propagar, copiar, mover e recortar em deslocamento de fórmulas entre células travadas com $ ou não.

Segurança: noção de senha e login; principais malwares e ataques (trojan, spyware, keyllogs, ransonware, phishing, pharming e sniffer). Tipos de backups (normal, incremental e diferencial), além da parte de segurança da informação, como certificado simétrico e assimétrico (chave pública e privada), conceitos de criptografias (confidencialidade e autenticidade), não repúdio (assinatura digital) e integridade (HASH e MD5).

Power Point: atalho F5 e shift+F5, além das opções do menu.

 

 

Links Patrocinados
Posts relacionados
0

Comentários fechados para este página.

Termos mais buscados