Garotas que jogam videogame realmente ficam mais espertas?

Cada vez mais pesquisas científicas aparentemente estranhas têm se tornado alvo do descrédito da população. Também não é para menos. Com tantas pesquisas patrocinadas por grandes empresas e resultados controversos a todo momento, não há como acreditar no “método científico”.

Cada vez mais pesquisas científicas aparentemente estranhas têm se tornado alvo do descrédito da população. Também não é para menos. Com tantas pesquisas patrocinadas por grandes empresas e resultados controversos a todo momento, não há como acreditar no “método científico”.

Essa é mais uma dessas pesquisas polêmicas, mas cujo resultado não deixa de ser interessante: A organização Mind Researcher Network reuniu um grupo de 26 garotas, e por três meses mapeou o cérebro delas. Nesse período, elas jogaram o clássico Tetris diariamente. Foram escolhidas garotas porque garotos já jogam videogame demais, segundo os próprios pesquisadores.

O resultado foi o seguinte: Crescimento do córtex cerebral, além de aumento da eficiência em áreas de massa cinzenta no cérebro. Isso poderia significar que a estrutura do cérebro não seria algo permanente ou fixo, como afirmavam cientistas de tempos atrás.


Um dos cientistas por trás da experiência, Dr. Rex Jung, comentou: “Isso pode representar uma explicação para resultados de estudos anteriores, que mostravam que o exercício mental aumenta a eficiência do cérebro. O aumento da eficiência nas áreas cinzentas pode significar que essas áreas não precisam mais trabalhar com tanto esforço durante o jogo de Tetris como precisavam antes”.

Agora, o fator controverso: A pesquisa foi patrocinada pela empresa Blue Planet Software, que detém os direitos de distribuição do game Tetris.

Mas o que você acha? Garotas que jogam videogames são mesmo mais “espertas”?

Fonte: Adrenaline

loading...

Escreva aqui !