Garotas que jogam videogame realmente ficam mais espertas?

Cada vez mais pesquisas científicas aparentemente estranhas têm se tornado alvo do descrédito da população. Também não é para menos. Com tantas pesquisas patrocinadas por grandes empresas e resultados controversos a todo momento, não há como acreditar no “método científico”.

Cada vez mais pesquisas científicas aparentemente estranhas têm se tornado alvo do descrédito da população. Também não é para menos. Com tantas pesquisas patrocinadas por grandes empresas e resultados controversos a todo momento, não há como acreditar no “método científico”.

Essa é mais uma dessas pesquisas polêmicas, mas cujo resultado não deixa de ser interessante: A organização Mind Researcher Network reuniu um grupo de 26 garotas, e por três meses mapeou o cérebro delas. Nesse período, elas jogaram o clássico Tetris diariamente. Foram escolhidas garotas porque garotos já jogam videogame demais, segundo os próprios pesquisadores.

O resultado foi o seguinte: Crescimento do córtex cerebral, além de aumento da eficiência em áreas de massa cinzenta no cérebro. Isso poderia significar que a estrutura do cérebro não seria algo permanente ou fixo, como afirmavam cientistas de tempos atrás.


  Garotas que jogam videogame realmente ficam mais espertas?

Um dos cientistas por trás da experiência, Dr. Rex Jung, comentou: “Isso pode representar uma explicação para resultados de estudos anteriores, que mostravam que o exercício mental aumenta a eficiência do cérebro. O aumento da eficiência nas áreas cinzentas pode significar que essas áreas não precisam mais trabalhar com tanto esforço durante o jogo de Tetris como precisavam antes”.

  Garotas que jogam videogame realmente ficam mais espertas?

Agora, o fator controverso: A pesquisa foi patrocinada pela empresa Blue Planet Software, que detém os direitos de distribuição do game Tetris.

Mas o que você acha? Garotas que jogam videogames são mesmo mais “espertas”?

Fonte: Adrenaline

loading...

Escreva aqui !