O Criacionismo, o Evolucionismo e as descobertas da Biologia

A criação de Deus

A criação de Deus

No primeiro capitulo do livro de Gênesis relata que Deus criou as vidas na Terra, criou o homem a sua imagem e semelhança, porém em Gênesis 2:5 relata que no Éden ainda não havia plantas, não havia homens e também não havia os animais. Então Deus formou o homem (Gênesis 2:7), os animais (Gênesis 2:19) e também formou um jardim (Gênesis 2:9). Não foram espécies vivas que Deus levou para o Éden, e sim células-tronco ou embriões e as desenvolveu geneticamente no Éden.

? Gênesis 2:5 » não havia ainda nenhuma planta do campo na terra, pois nenhuma erva do campo tinha ainda brotado; porque o Senhor Deus não tinha feito chover sobre a terra, nem havia homem para lavrar a terra.
? Gênesis 2:6 » Um vapor, porém, subia da terra, e regava toda a face da terra.
? Gênesis 2:7 » E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou-lhe nas narinas o fôlego da vida; e o homem tornou-se alma vivente.
? Gênesis 2:8 » Então plantou o Senhor Deus um jardim, da banda do oriente, no Éden; e pôs ali o homem que tinha formado.
? Gênesis 2:9 » E o Senhor Deus fez brotar da terra toda qualidade de árvores agradáveis à vista e boas para comida, bem como a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal.
? Gênesis 2:19 » Da terra formou, pois, o Senhor Deus todos os animais o campo e todas as aves do céu, e os trouxe ao homem, para ver como lhes chamaria; e tudo o que o homem chamou a todo ser vivente, isso foi o seu nome.

Porque Deus formaria o homem do pó da terra (Gênesis 2:7), se no primeiro capítulo do livro de Gênesis havia criado o homem a sua imagem e semelhança na Terra?

O relato bíblico é simbólico. Assim como Deus formou a mulher a partir da costela de Adão, o homem do Éden foi formado do pó da terra, ou seja, a partir de células contendo o DNA do homem criado a imagem e semelhança de Deus (DNA de Deus). A costela de Adão pode ser relacionada com um dos cromossomos de Adão. Entende-se que Deus utilizou-se da engenharia genética para formar o homem e a mulher no Éden.
No Éden, após Caim matar Abel e ser deportado para a Terra, Adão e Eva geraram Sete. Sete casou-se e teve filhos, não há relato da origem da esposa de Sete. A esposa de Sete possivelmente era nativa da Terra, assim como foi a esposa de Caim.

? Gênesis 4:25 » Tornou Adão a conhecer sua mulher, e ela deu à luz um filho, a quem pôs o nome de Sete; porque, disse ela, Deus me deu outro filho em lugar de Abel; porquanto Caim o matou.

Em Gênesis 6:2 relata a existência de homens e de filhos de Deus na Terra. Os filhos de Deus eram da descendência de Caim e tomaram para si mulheres nativas filhas dos homens da Terra, de todas que escolheram, as quais lhes deram filhos. Caim era do Éden, sabia falar e tinha o livre arbítrio, raciocinava.

? Gênesis 6:2 » viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram.

Evolucionismo  O Criacionismo, o Evolucionismo e as descobertas da Biologia

No texto bíblico em Gênesis 6:4 relata a existência dos nefilins. Os nefilins podem ter sido os neandertais que foram contemporâneos do homem na Terra e desapareceram no dilúvio. O texto bíblico não diz que houve cruzamento entre homens e nefilins.

? Gênesis 6:4 » Naqueles dias estavam os nefilins na terra, e também depois, quando os filhos de Deus conheceram as filhas dos homens, as quais lhes deram filhos. Esses nefilins eram os valentes, os homens de renome, que houve na antigüidade.

A descendência de Caim deu início às migrações da África para Austrália, Ásia e Europa. Posteriormente estes “haplogrupos” pré-diluvianos, os homens nativos e os Neandertais foram exterminados no dilúvio.

O texto em Gênesis 6:13 relata que a terra (Éden) estava cheia da violência dos homens, houve grande batalha entre os homens no Éden (Apocalipse 16) e Deus se arrependeu de ter criado o homem e isso lhe pesou no coração (Gênesis 6:6). Deus decidiu destruir os homens junto com a terra, não o planeta em si, mas as condições para manter a vida no planeta. Deus, porém deu oportunidade a Noé de salvar ele, sua família e os animais, transferindo-os do Éden para a Terra juntamente com as águas.

Como Deus trouxe todas as espécies de outro planeta?

Deus utilizou-se da engenharia genética para transferir os animas para a Terra. Em Gênesis 7:15, relata que “entraram para junto de Noé na arca, dois a dois de toda a carne em que havia espírito de vida”, entende-se que não eram animais vivos e sim células-tronco ou embriões a serem desenvolvidos geneticamente na Terra. Noé e sua família vieram em vida. As evidencias desta logística estão mencionadas abaixo:

a)     Não havia espaço físico na arca para acomodar todas as espécies de animais.
b)     O peso dos animais não seria suportado pela arca.
c)      A longa permanência dentro da arca provocaria a mortalidade dos animais.
d)     Um único casal para garantir a sobrevivência da espécie resultaria em problemas de endogamia.
e)     Os alimentos levados para a arca eram destinados à Noé e sua família, entende-se pelos textos em Gênesis 6:21 (ajunta-o para ti e te será para alimento, a ti e a eles).

O texto em Gênesis 7:11, relata que romperam todas as fontes do grande abismo. Entende-se que, no dilúvio, a Terra e o Éden permaneceram lado a lado por quarenta dias, transferindo as águas. A força de atração do planeta estufou o manto na Terra, rompendo-o (fontes do grande abismo). Após quarenta dias, a Terra se desvinculou e retomou seu movimento rotatório. A força gravitacional da Terra fez com que o manto se fechasse em seguida, cerraram-se (Gênesis 8:2). O Éden, agora Vênus, ficou a deriva girando em sentido Oeste, oposto ao da Terra. Atualmente Vênus tem uma rotação invertida de 243 dias terrestre.

A entrada das águas no dilúvio equivale a uma coluna hipotética de 1.055 metros de água. Este volume de água eleva o diâmetro do planeta em 2.110 metros e os continentes e as águas dos mares se acomodaram na superfície na proporção da densidade dos elementos. Para haver equilíbrio isostático entre continentes e mares, deveria haver uma proporção de três partes de água para uma de continente, ou seja, 25% de relevo terrestre e 75% de mares. Se considerar que os relevos estão em média 838 metros acima do mar, então a proporção de relevo terrestre deveria estar abaixo dos 25%, algo próximo de 20%, e não 29,2% (ou 34,6% com as plataformas continentais) como se encontra atualmente. Conclui-se que os continentes estão 70% (34,6 / 20) acima do que a física permite no equilíbrio global, considerando a densidade média de superfície dos continentes 3,0 g/cm³. Presume-se que os continentes estão se acomodando (afundando) para alcançar o equilíbrio global.

Algumas espécies nativas da Terra sobreviveram ao dilúvio. As espécies que sobreviveram são encontradas no registro fóssil da Terra, muito embora misturados com fósseis do Éden.

Deus formou no Éden o homem, os animais e as plantas. Entende-se que neste processo Deus formou novas espécies e aperfeiçoou as provenientes da Terra (o homem).

Os animais que foram citados no livro de Jó eram espécies do Éden (Jó era do Éden), a saber: ovelhas, camelos, bois, jumentas (Jó 1:3); aranha (Jó 8:14); chacais, avestruz (Jó 30:29); leão (Jó 38:39); corvo (Jó 38:41); cabras montês, corças (Jó 39:1); jumento montês, asno (Jó 39:5); boi selvagem (Jó 39:9); avestruz (Jó 39:13); cavalo (Jó 39:19); gavião (Jó 39:26)e águia (Jó 39:27).

Vênus em sua aproximação com a Terra perdeu as águas, parte dos seus continentes e até a Lua (Jó 31:26). O solo permitiu trazer a diversidade vegetal do Éden, e mais, criou no planeta a inversão da camada geológica e do registro fóssil não da Terra, mas do Éden na Terra. Os animais citadas no livro de Jó (Jó era do Éden, viveu antes do dilúvio), entre eles, o Beemote (Jó 40:15) equivalente ao saurópodes e o Leviatã (Jó 41:1) equivalente ao kronosaurus, foram soterrados debaixo de placas do solo venusiano e são encontrados em locais denominados “cemitério de fósseis” com carcaças desses animais em bom estado de preservação. Da mesma forma como foram formados os cemitério de fósseis, foram formadas as minas de carvão.

As descobertas da Biologia

No caso específico da espécie humana, pesquisadores da Universidade da Califórnia, em 1986, concluíram que todos os seres humanos são descendentes de uma mulher que surgiu na África há 160 mil anos, e passou a ser chamada de “Eva mitocondrial”. Outros pesquisadores concluíram que aproximadamente 60 mil anos um único cromossomo Y, desde o surgimento do homem na Terra, começou a predominar e ficou conhecido como “Adão cromossomo Y”.

Pelos conhecimentos da genética, Adão e Eva não se encontraram, porém quem surgiu na África não foi Eva e sim o homem (homo sapiens) criado na Terra à imagem e semelhança de Deus. Adão e Eva foram formados no Éden 100 mil anos após, este fato ficou registrado no DNA do homem através da mutação do gene FOXP2 (1), gene responsável pela fala. Posteriormente Deus mandou Noé e sua família para a Terra e trouxeram a herança genética “Adão cromossomo Y” e “Eva mitocondrial”.

(1) Recentemente, pesquisadores descobriram uma mutação no gene FOXP2, ocorrida há aproximadamente 60 mil anos, quando o homem adquiriu a capacidade de falar. Entende-se que foi quando Deus testou os recursos de comunicação do homem, conforme texto em Gênesis 2:19, dando oportunidade para Adão, dar nomes aos animais.

A alma do homem

O homem formado no Éden (Gênesis 2:7) possui duas naturezas uma espiritual (alma) e outra terrena (espécie humana).

? Gênesis 2:7 » E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou-lhe nas narinas o fôlego da vida; e o homem tornou-se alma vivente.

Para entender o significado da alma, podemos fazer uma analogia com a informática: o homem terreno é como o computador (hardware e o BIOS), com este recurso de processamento limitado o homem possui o fôlego de vida (espírito), mas não tem alma, é um ser irracional (animal). À medida que se instala o sistema operacional, a alma do computador, este homem passa a ser racional (alma vivente) e ter livre arbítrio. Os programas instalados são iguais aos dons, ou seja, habilidade que o homem possui para desenvolver certas tarefas e não desaparece com a morte, mas é conservado em sua alma passando para sua sucessiva existência, é como se reinstalasse o sistema operacional e os programas em um novo computador. Os arquivos (conhecimento do bem e do mal) são conhecimentos adquiridos durante a vida terrena e não é passado para a vida futura.

A polêmica entre Criação e Evolução

O evolucionismo parte do princípio de que as espécies surgiram (macro-evolução) e evoluíram (micro-evolução) naturalmente no planeta Terra (sem a participação de Deus).

Sabe-se através do registro fóssil que os animais inferiores surgiram há milhões de anos, porém, assim como ocorreu no dilúvio, foram na sua quase totalidade descartados e substituídos por organismos mais complexos. Entende-se que este processo foi decorrente da própria criação de Deus. A base da vida é a mesma para todos os seres vivos e se encontra codificado no DNA.

A quase totalidade das espécies vivas é proveniente do Éden, vieram na arca com Noé. Deus formou no Éden o homem, os animais e as plantas. Entende-se que neste processo Deus criou novas espécies, além de aperfeiçoar (o homem) as existentes. As espécies criadas por Deus têm capacidade de se adaptar (micro evolução), ao meio ambiente: disponibilidade de alimentos, clima, predadores, etc.

Os que defendem a macro evolução das espécies estão mais para a negação de Deus do que para a defesa de uma teoria científica. Darwin formulou a teoria “Origem das Espécies” com o objetivo de encontrar uma resposta para a criação de Deus.

A teoria da evolução das espécies não explica a existência da alma do homem. A alma do homem é responsável pelo raciocínio e a fala. Negar a existência da alma do homem é como admitir que um computador (hardware) possa funcionar sem o sistema operacional e os programas.

O homem não pode negar a criação de Deus porque não presenciou a criação ou porque a criação do homem é produzida, enquanto a de Deus se reproduz. Também não se pode dizer que a criação dos homens, embora evoluindo, é pura tecnologia enquanto a criação de Deus é pura evolução.

Estes assuntos estão sendo esclarecidos através do livro “Tempo de Deus”.

Ver matéria completa: Tempo de Deus. 

loading...

Escreva aqui !