Menina de 11 anos participa de orgia com oito garotos

Atualizado por em Comentários 16  

Oito garotos com idades entre 10 e 19 anos teriam tido relações sexuais com a garota na casa do único maior

Sexo entre adolecentes com menina de 11 anos

O Município de Artur Nogueira, São Paulo, está vivendo um escândalo que infelizmente tem sido bastante comum nos dias de hoje. A de participação de crianças em atos sexuais.

Talvez o termo “comum nos dias de hoje” seja uma visão um tanto limitada da situação. Mas o fato é que com o maior alcance dos veículos de informações, essas notícias , antes relegadas a pequenos noticiários locais, agora ganham o mundo em velocidade impressionante.

Jovem é acusado de participar de sexo grupal com menores

A Polícia de Arthur Nogueira, está ouvindo os acusados de aliciarem uma menor de 11 anos à pratica de sexo grupal. São 8 acusados, com idade entre 10 e 19 anos.

Segundo o relato da menina de 11 anos a polícia, ela aceitou a proposta de seu “ficante” que possui 15 anos, para que um amigo dele participasse da relação. Ela disse que assistiu a filmes e revistas sobre sexo grupal e que isso lhe despertou a curiosidade em participar do bacanal proposto.

“Em 24 anos de carreira jamais apurei um caso semelhante”, disse o delegado José Donizete de Melo. Segundo ele, a garota relatou os fatos “com uma naturalidade infantil de causar espanto”. Conforme a afirmação da menina à polícia, ela viu revistas com fotografias de sexo em grupo, assistiu filmes com conteúdo pornográfico e depois quis imitar a atriz.

X.( como doravante a chamarei) na sexta-feira dia 28, matou aula e foi para a casa do maior de idade, e no quarto ficou a disposição dos demais participantes que entravam em dupla a cada vez, permanecendo cada dupla cerca de 40 minutos com ela. Alguns desses garotos não usaram camisinha.

A casa caiu quando a mãe de X. foi procura-la na escola e descobriu que a menina cabulou aula. Após ser pressionada por sua mãe, X. contou todo o ocorrido. A mãe então recorreu a polícia. Alguns participantes confirmaram o sexo grupal com a menina de 11 anos.

O rapaz de 19 anos alegou em sua defesa, se é que há, que desconhecia a idade de X. . O delegado José Donizete de Melo, pretende pedir a previsão preventiva do rapaz, baseado no “estupro de vulnerável” que se caracteriza pela falta de discernimento da vítima menor de 14 anos. O crime é considerado hediondo e tem pena de 8 a 15 anos de detenção.

Os outros menores serão encaminhados a vara da infância e da juventude, onde serão julgados e podem ser penalizados com uma reprimenda que pode chegar até a 3 anos de custódia.

Infelizmente existem pessoas que ao tomarem conhecimento desse ocorrido, dirão aos seus botões ou aos 4 ventos, que “o corpo é dela e que ela dele faz o que quer” ” ela sabia o que fazia“. Provavelmente saber o que fazia, a garota sabia. Mas provavelmente pouca consciência possuia do seu ato. Quando digo consciência me refiro a possuir capacidade de compreender, discernir. A sua sapiência tem origem nas informações que lhe chegam, na excessiva exploração sexual de forma banalizada pela mídia e acima de tudo pela falta de orientação dos pais e responsáveis por ela.

Vivemos em uma sociedade que cultua a exibição de popozudas em danças eróticas , cujo único valor não é a sensualidade, mas o sexo, a vulgaridade, a piranhagem. Quantas não são as vezes que nos deparamos com crianças, digo crianças com idades dentre 4 e 10 anos exibindo em meio as festinhas infantis seu repertório de danças eróticas com o aplauso dos pais?

A ingenuidade existe até mesmo em pessoas adultas e formadas. Quantas não são as mulheres vítimas de sedução barata, que caem nos contos de aproveitadores? Imaginem então uma criança de 11 anos. São presas fáceis para os predadores sexuais.
Ela pouco sabia o que fazia em realidade, talvez alguns dos participantes tampouco, mas estes são meninos, serão tachados como machos, pegadores e fodões.
Quanto ao “di maior”, esse é um pária, que sabia sim realmente o que estava fazendo na plenitude do conhecimento. E espero que pague por seu ato pegando a pena mais extensa.

Pais e responsáveis, cuidem de suas crianças, ensinem-lhes valores, senão alguém o fará, e provavelmento o fará com descaminho. Aí já será tarde demais para reparar a criança corrompida.

A menina afirmou ao delegado que o rapaz de 19 anos participou somente do segundo encontro. Conforme o delegado, ele pode responder por estupro de vulnerável, que ocorre contra uma vítima que não tem discernimento do ato, no caso por ser menor de 14 anos. O crime é considerado hediondo e a pena pode chegar a 15 anos de prisão. “Nem todos foram ouvidos e precisamos apurar com cautela”, disse o delegado Melo.

O caso revoltou os 43 mil moradores da cidade. O único telefone da delegacia ficou congestionado e não parou de tocar na quinta e na sexta-feira, após o caso vir a público, segundo informaram os policiais.

OUTROS CASOS

Mais dois casos de abusos sexuais contra menores de idade foram registrados na cidade nesta semana. No dia 3, policiais da Delegacia de Artur Nogueira prenderam em flagrante o borracheiro J.S., 31 anos, acusado de ter relações sexuais com uma menina de 13 anos.

A polícia chegou na casa em que o homem estava com a menina, no bairro Parque dos Trabalhadores, a partir de uma denúncia anônima. Policiais contaram que quando chegaram e bateram na casa, a menina foi atender a porta, ainda se arrumando. O rapaz foi encontrado na sala da casa.

Segundo a polícia, os dois aproveitavam quando a mãe da menina saía para trabalhar na roça de laranja, se encontravam na casa de um amigo do borracheiro, e tinham relações sexuais com o consentimento da menina. Assim como no caso da suposta orgia, como ela não completou 14 anos, segundo o delegado, pela lei é considerado o crime é de estupro de vulneráveis.

Segundo a polícia, o borracheiro também era procurado pela Justiça com mandado de prisão decretado pelo Fórum de Limeira. A menina passou  por exame de corpo delito.

A polícia também investiga um outro caso de suposto abuso sexual contra uma garota de 13 anos que teria sido praticado pelo pai dela. A garota fez a denúncia na última terça-feira à polícia. De acordo com ela, o pai passou a molestá-la há cerca de cinco meses quando a mãe saía para trabalhar. Ela contou a polícia que nunca houve penetração, mas que o pai a acariciava e se masturbava em cima dela.É uma brincadeira hein,sexo entre pai  e filha praticamente.

Fonte: Cosmo on line

Links Patrocinados
16
  1. a menina é um putinha isso sim,ela deu pq quis e nao tem porra nenhuma de estupro!

  2. ela foi a errada nao sei pq ela foi la affs

  3. eu sou adulto. . minha namorada tem 22 quando tinha 18 eu ja me sentia encomodado em ficar cõ
    garotas de 15 ou 16 anos. . Pow . . dexa elas tem meninos da idade delas pra namora.
    esses pedofilos e estupradores merecem pena de
    MORTE. ,sera que só eu penso assim?
    ficam aprovando lei para casamento GAY que é uma vergonha e deixam vagabundos pisicopatas
    abusarem de um anjo. . TEM QUE TER PENA DE MORTE!
    ja to quaze formando um grupo para justiça a proprias mao ja que a JUSTIÇA no brasil é FALHA

  4. oi meu nome e Guilherme tenho 11 eu sou de recife meu numero e 83042449 eu estou em procura de uma namorada de 11 anos ser vc quiser e só liga ok

  5. Olha uma uma garota desse tamanho nao tem a mentalidade de uma mulher feita!!!talvez pela curiosidade que ela teve ele se aproveitou e virou a cabeça da menina, nao podem tirar a vida dele pq DEUS colocou no mundo quem tira e ele!!!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*
*