Saiba como se prevenir das doenças de inverno

Mudanças bruscas de temperatura e a segregação de pessoas em ambientes fechados aceleram a disseminação de vírus

Saude  Saiba como se prevenir das doenças de inverno

Saude

Com a chegada da temporada fria do ano, uma série de infecções respiratórias ganha disseminação fácil e rápida devido à proximidade das pessoas em lugares fechados. Segundo especialistas, doenças como gripe, resfriados, rinites e até tuberculose chegam a triplicar os atendimentos em hospitais pelo País.

“As crianças são reservatórios de agentes infecciosos virais, portanto, possuem uma possibilidade de contágio maior”, explica o clínico geral Paulo Olzon, da Universidade Federal de São Paulo.

Mudanças bruscas de temperatura e a segregação de pessoas em ambientes fechados aceleram a disseminação de vírus, bactérias e fungos por vias respiratórias. Assim, pessoas que já apresentam uma pré-disposição ou que estejam com o sistema imunológico debilitado no momento, estão mais suscetíveis ao contágio e desenvolvimento da doença.

“É um mito, no entanto, pensar que uma gripe mal curada vá virar uma pneumonia, ou que o mesmo aconteça da rinite para uma sinusite”, comenta João Geraldo Simões Houly, médico do Hospital Santa Paula.

Para se prevenir de gripes, resfriados, pneumonias, rinites e sinusites, confira com atenção as dicas apresentadas no link acima. Agora, se você já foi acometido por uma crise alérgica, veja sete dicas de especialistas para conter o processo:
1) Nos dias mais quentes, lave cobertores e edredons, guardando em seguida no armário o que não for utilizar durante o período;

2) Aproveite o calor também para limpar, enrolar e guardar todos os tapetes da casa, já que são fonte permanente de poeira e ácaros;

3) Em ambientes acarpetados é necessário passar o aspirador de pó com freqüência, mantendo uma rotina de limpeza diária da casa para evitar o acúmulo de pó;

4) Evite manter o lixo – ainda que em pequena quantidade – dentro de casa;

5) Quando o ar estiver “seco”, utilize um umidificador de ambientes ou substitua o aparelho por bacias com água em todos os dormitórios durante a noite. Isso melhora a respiração e garante um sono mais tranqüilo;

6) Nunca coloque plantas naturais nos quartos;

7) Utilize máscara e luvas de borracha durante a limpeza pesada. O contato com as substâncias químicas dos produtos de limpeza podem agravar a alergia.

Redação Terra


loading...

Escreva aqui !

Comentário

  • O ar que respiramos

    A saúde e a doença não ocorrem por acaso, depende do lugar onde você vive, de como você cuida do seu corpo, do seu hábito de vida e talvez o mais importante: do ar de que você respira.

    O homem respira cerca de 8 litros de ar por minuto quando em repouso e morre se ficar aproximadamente 5 minutos sem respirar (Secr. do Meio Ambiente do Estado de São Paulo).

    A autora Ellen White em seu livro Mensagens Escolhida na pág. 452 do Vol.2 diz sobre o ar que respiramos: “O ar puro se demonstra mais benéfico ao doente do que os remédios, sendo muito mais necessário do que o alimento.” O ar puro é essencial para a saúde, mais do que remédios e alimentos. É a respiração que nos dá vida, precisamos de ar puro, renovado continuamente.

    O ar puro proporciona o oxigênio ideal seja transportado a todo o organismo, especialmente para o sistema nervoso. O cérebro e os demais órgãos são beneficiados pela boa oxigenação do organismo. Essa oxigenação atua nas funções intelectuais como a memória e os sentidos deixando-os mais aguçados.

    Muitas das doenças e a fragilidade do corpo são devido ao ambiente sem uma boa ventilação e sem ar puro. O ar nestes casos não tem a propriedade de revitalizar e oxigenar todas as células do nosso corpo.

    Infelizmente quem reside em grandes metrópoles sofrem mais com a má qualidade do ar, “a poluição pode diminuir em até um ano e meio a expectativa de vida de quem mora em cidade, é apontada como causa de vinte mortes diárias na região metropolitana e, segundo estimativas, provoca um rombo anual de 1,5 bilhões de dólares com despesas em saúde e redução da produtividade no trabalho” (Revista Veja São Paulo 27/07/2011). É também a principal causa de alergias e doenças como asma, bronquite, otite, amigdalite, gripes e resfriados e até pneumonia, sendo responsável pelo agravamento dos quadros de rinite e sinusite, inclusive colaborando em processos inflamatórios podendo resultar em infarto e derrame.

    Estudos comprovam que ácaros e fungos são a causa de doenças alérgicas em mais de 30% das crianças que nascem nas grandes cidades além de atacar os adultos e principalmente os idosos que sofrem de alguma doença respiratória.

    Nas florestas encontramos aproximadamente 4200 íons positivos e 4200 íons negativos por cm³, quantidades suficientes para eliminar bactérias e vírus. Nas grandes cidades estas quantidades de íons podem se reduzir para próximo de 3%, contribuindo para que os fungos, mofo, bactérias, vírus e ácaros permaneçam livres e fortes no ar e atacar o organismo humano gerando as crises respiratórias de natureza alérgica.

    Janelas fechadas, assoalhos acarpetados, poluição, polens de flores, salas úmidas, mal ventiladas e mal iluminadas e ainda no inverno com a baixa umidade do ar contribuem para piorar o ar que respiramos, facilitando a proliferação dos vírus e ácaros.

    Para combater e prevenir esse mal da grande cidade está sendo lançado no Brasil um produto totalmente inovador neste quesito. É o Purificador de Ar, Modelo FP-P30U com tecnologia Plasmacluster, patenteada pela Sharp Corporation do Japão, que a empresa Qar está trazendo ao mercado nacional. Este purificador já vendeu mais de 30 milhões de unidades pelo mundo todo e ainda não se encontrava no mercado brasileiro.

    Por conseguir vender esta quantidade, fica claro que este purificador tem um diferencial que é a sua eficácia. É o único do mundo que emite íons positivos e negativos ao mesmo tempo, atacando diretamente os vírus que se encontram no ar, no chão e nas paredes do meio ambiente em que vivemos com capacidade de eliminar mais de 99% dos vírus.

    “O Plasmacluster, invenção da Sharp japonesa, foi lançado em 2000 para ser usado em ambientes como hospitais e laboratórios de alimentos, mas verificou-se que seria útil também nos carros. O Plasmacluster consiste em um gerador de voltagem que produz artificialmente íons positivos e negativos a partir das moléculas de água (H2O) do ar. Os átomos de hidrogênio (H+) e as moléculas de oxigênio (O2-), eletricamente instáveis, reagem com as partículas em suspensão no ambiente destruindo-as. “No caso das bactérias, por exemplo, isso ocorre a partir da quebra das proteínas da membrana da célula”, afirma o professor John S. Oxford, da Universidade de Londres. Os íons existem em equilíbrio na natureza e têm justamente essa função de defesa do ambiente. O que a Sharp fez foi apenas reproduzir o mecanismo que a natureza desenvolveu para combater a poluição” (Quatro Rodas – Ago/2006).

    Além disso, possui um filtro de carvão ativado que elimina o cheiro e o verdadeiro filtro HEPA que retém todas as partículas acima de 0,3 microns (este filtro HEPA é utilizado em centros cirúrgicas).

    Nos sites públicos como o Youtube, pode-se encontrar vários vídeos e informações sobre este produto em várias línguas, além de testes e depoimentos dos usuários, que comprovam a sua eficácia e seus benefícios.

    Tony
    [email protected]