BuscaPé busca expansão na América Latina

O site de comparação de preços BuscaPé trocou de controlador, mas segue com a mesma diretoria executiva e planos de expandir sua presença na América Latina, onde vê um mercado de comércio eletrônico ainda na infância.

buscapeO site de comparação de preços BuscaPé trocou de controlador, mas segue com a mesma diretoria executiva e planos de expandir sua presença na América Latina, onde vê um mercado de comércio eletrônico ainda na infância.

O grupo sul-africano de mídia Naspers, que detém 30 por cento da Editora Abril, anunciou nesta terça-feira que comprou 91 por cento do BuscaPé por 342 milhões de dólares, dentro da estratégia de se expandir em mercados emergentes.

“Ainda tem muita coisa a ser feita na América Latina, por isso estamos focando nossas marcas na região. Do ponto de vista de comércio eletrônico, ainda estamos engatinhando”, afirmou o presidente do BuscaPé, Romero Rodrigues, à Reuters. Ele e outros três então estudantes fundaram o site 10 anos atrás.

Entre as prioridades, além do Brasil, estão Argentina e México, que “possuem boas oportunidades de crescimento”.

O BuscaPé, com cerca de 360 funcionários, não faz concorrência direta com o MercadoLivre, um dos principais nomes de comércio eletrônico na América Latina, mas um dos objetivos da empresa é impulsionar o crescimento de seu site de classificados gratuitos, o QueBarato!, disse Rodrigues.

Segundo ele, entre as oportunidades de crescimento na América Latina, com 550 milhões de habitantes, está o número ainda baixo de compras online feitas por cada internauta.

“Esse número é muito baixo em relação ao mercado norte-americano. Enquanto o brasileiro compra entre 1,5 e 2 vezes por ano pela Internet, nos Estados Unidos são 11 a 12 vezes por ano.”

A mudança no controlador, segundo Rodrigues, “não muda nada na gestão da empresa”.

“Os fundadores tinham desejo de continuar no negócio porque achamos que ainda há muito a ser feito, ainda mais agora que temos um grupo forte por trás.”

Na operação anunciada nesta terça-feira, o fundo de investimentos norte-americano Great Hill Partners vendeu à Naspers sua participação majoritária no BuscaPé. A Great Hill havia ingressado na companhia brasileira no fim de 2005, comprando fatias que estavam nas mãos de Merrill Lynch e Unibanco.

Sem citar valores, Rodrigues afirmou que o BuscaPé opera no azul desde 2002, obtendo receita de cliques remunerados de usuários do site em links que levam os internautas a páginas de lojistas.

“Ainda não tive tempo de discutir com o novo Conselho, mas hoje a empresa está capitalizada. Não tem necessidade alguma de aporte”, comentou.

Ele afirmou ainda que o BuscaPé chegou a esboçar planos de abertura de capital em bolsa quando da entrada da Great Hill, mas a intenção ficou de lado e não faria sentido retomar isso agora que um novo controlador acaba de assumir a empresa.

PROPOSTA OUSADA

As conversas para fundar o BuscaPé começaram em junho de 1998, contou Rodrigues. Ele chegou a interromper o curso de Engenharia que fazia em 2000, aos 21 anos, quando da negociação com o Merrill Lynch e o Unibanco.

Na época, a ideia original de Rodrigues com os amigos Rodrigo Borges, Ronaldo Takahashi e Mario Letelier foi criar um serviço concentrado em lojistas tradicionais, não online, quase inexistentes na Internet brasileira de então.

“Queríamos pegar preços de lojas de ruas com nosso software, mas na época os lojistas não estavam muito inclinados a divulgar seus preços com o software”, lembra Rodrigues.

Atualmente, a tecnologia criada pelo site varre a Internet atrás de preços e características de produtos.

loading...

Escreva aqui !