Praia naturista oficial de São Paulo – Fotos e vídeos

Praia naturista oficial de São Paulo

Praia naturista oficial de São Paulo

G1 visitou sítio em Igaratá, onde 150 pessoas se reuniram para tirar a roupa.
Naturistas se mobilizam para criar em São Sebastião 1ª praia naturista de SP.

Sim, esta é mais uma reportagem sobre pelados, com fotos de gente que gosta de tirar a roupa. Afinal, é verão e por que não mostrar as diversas facetas da estação mais quente do ano, certo? Errado. As pessoas que aceitaram falar ou aparecer aqui não se despem somente quando estão com calor. Ficam nuas durante o ano inteiro. Apesar disso, pedem para não ser confundidas com nudistas, o que soa pejorativo no entender delas. Preferem ser chamadas de ‘naturistas’, algo mais fiel ao estilo e à filosofia de vida que escolheram seguir.

De acordo com o a Federação Internacional de Naturismo (International Naturist Federation, em inglês), fundada em 1953 em Montalivet, na França, o conceito de naturismo pode ser definido como “um modo de vida em harmonia com a natureza, caracterizado pela prática da nudez social, que tem por intenção encorajar o autorrespeito, o respeito pelo próximo e o cuidado com o meio ambiente”.

No Brasil, essa nudez social em contato com a natureza teve como precursora a atriz Dora Vivacqua, chamada de Luz del Fuego, que entre os anos 1950 e 1960 criou o primeiro clube naturista do país na Ilha do Sol, no Rio de Janeiro, onde andava nua enrolada numa cobra. Não à toa, o dia em que ela nasceu, 21 de fevereiro, é comemorado até hoje com o dia do Naturismo no Brasil.

Mas o movimento naturista em terras tupiniquins ganhou força mesmo a partir dos anos 80, quando os peladões ganharam um lugar para tirar a roupa sem que isso fosse encarado como atentado violento ao pudor e resultasse em prisão. Uma lei municipal oficializou a Praia do Pinho, em Balneário Camboriú, em Santa Catarina, como o primeiro reduto naturista do país em 1981.

Nos dias atuais, o naturismo em grupo ocorre oficialmente nos 12 destinos naturistas no país que são reconhecidos pela Federação Brasileira de Naturismo (FBrN). A reportagem visitou um desses locais no dia 12 de dezembro, um domingo marcado pelo aniversário de uma das 15 entidades brasileiras praticantes. O Mirante do Paraíso, um sítio em Igaratá, no interior de São Paulo, é o único reduto naturista oficial do estado indicado pela FBrN.

Para o próximo ano, a ideia da entidade dos naturistas é conseguir mais um outro lugar. Um movimento encabeçado pela federação quer criar em São Sebastião, no litoral norte paulista, a primeira praia naturista de SP. Como o projeto de lei para regulamentar o naturismo no Brasil está parado no Senado, a permissão para se praticar o naturismo ainda depende da autorização das prefeituras.

Tartaruga nua indica caminho

Apesar do preconceito e até da repulsa de parte da população, o naturismo existe em Igaratá há quase dez anos. Quem permite é a administração pública, afirma Arnaldo Ramos Soares, dono do Mirante do Paraíso. O G1 não conseguiu localizar a prefeitura para comentar o assunto.

Da capital paulista até o mirante em Igaratá são cerca de 100 km de distância. O lugar é um sítio isolado entre represas, morros e árvores. Os moradores da cidade não são naturistas, mas sabem informar sem qualquer tipo de vergonha onde o reduto fica. “Ah, o campo nudista? É só pegar uma estradinha de terra lá na frente e andar mais uns 6 km”, ensina a dona de casa Maria Rita, de 54 anos, enquanto varre a varanda e faz questão de esclarecer: “Eu não vou lá não, viu? Não gosto dessas coisas”.

Uma placa pregada numa árvore chama a atenção da reportagem. É o desenho estilizado de uma tartaruga nua com a genitália à mostra, de óculos escuros, e com o casco atrás dela. Não é preciso palavras: a imagem fala por si só. A equipe está no caminho certo. Minutos depois, um portão com o logotipo do animal se abre e o carro entra. Por mais que motorista, fotógrafo e repórter soubessem para onde iriam e o que encontrariam, a imagem inicial de ver outras pessoas nuas choca.

Carros não param de chegar. Dos importados saem empresários vestindo camisas pólo e suas mulheres de salto alto. Os filhos exibem tênis de última geração. Dos automóveis populares descem casais de amigos usando cangas e chinelos havaianas. Uma espécie de strip tease coletivo toma conta do local. Apesar de todos pagarem mensalidade para terem uma carteirinha da FBrN, que os permitem frequentar os redutos naturistas, em minutos, já sem roupas, não é possível saber quem é milionário ou classe média, quem é patrão ou empregado, executivo ou mecânico.

Vídeo Reportagem naturismo colina do sol 

[iframe width=”600″ height=”450″ src=”http://www.dailymotion.com/embed/video/x5nswc?width=600&theme=eggplant&foreground=%23CFCFCF&highlight=%23834596&background=%23000000″]

Links Patrocinados
Posts relacionados
83
  1. Queria se tem alguma mulher desacompanhada para fazer uma amizade para irmos a uma praia ou clube de naturismo minha mulher não quer me acompanhar sera que tem alguém com este interesse em me acompanhar.

  2. Adoraria conhecer grupos para naturismo. Ja fui em algumas praias. Seria legal ser convidado por alguém.
    [email protected]

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*
*

Termos mais buscados
    • praia de nudismo em sp
    • praia de nudismo em são paulo

    • Videos praia nudismo
    • videos de naturistas
    • vídeos naturistas