O intuito desse post não é discutir se o pitbull é ou não um animal assassino ou se seu temperamento depende de um dono irresponsável, e sim a forma de se proteger em caso de um ataque, que todos sabemos, que pode ser mortal.

O American Pit Bull e seus parentes tinham uma reputação de cães leais e confiáveis durante as primeiras décadas do século passado. Nos últimos anos, contudo, essa imagem mudou. Seus membros têm sido considerados como extremamente violentos, assassinos de crianças, e “merecedores” de banimento em alguns países. A raça é uma das quatro mencionadas especificamente na Lei de Cães Perigosos de 1991, no Reino Unido. As outras três raças mencionadas são o Fila brasileiro, o Tosa japonês e o Dogo argentino.

Assim como há criminosos criando Pit Bulls para brigas e para amedrontar pedestres nas ruas, há também criadores sérios e éticos de APBT. Para piorar as coisas, os maus criadores muitas vezes deixam de treinar seus cães para não agredirem humanos, como os criadores do início do século passado faziam. Pelo contrário, treinam os cães para serem o mais violentos possíveis.
Como resultado, o termo Pit bull é hoje pejorativo e instiga medo em muitas pessoas.

O preconceito gera lendas urbanas como a de que suas mandíbulas têm a forma de um alicate, que se trancam sob a carne de suas vítimas, exercendo 10 toneladas de pressão, e não poderiam ser abertas a menos que o cão tivesse a cabeça arrancada, que sua caixa craniana é menor que seu cérebro, fazendo com que ele tenha muitas dores de cabeça e ataque até seus donos(a mesma lenda que foi usada na época dos Dobermann, porém, alguns ainda acreditam nela), ou que é um cão criado em laboratório, com uma substância injetada para ficar louco e agressivo.

Ao ver um pit bull solto e sem focinheira

Como sobreviver a um ataque de pit bull

Evite o olho no olho. O animal encara isso como um confronto e pode atacar. Não faça movimentos bruscos ou qualquer coisa que chame a atenção dele.

Como sobreviver a um ataque de pit bull

Finja estar numa boa, mas passe longe do animal. Se tiver de passar por ele, procure um caminho mais distante, do outro lado da calçada, por exemplo.

Como sobreviver a um ataque de pit bull

Não fuja. Embora esse seja o primeiro reflexo, não funciona. O pit bull é mais ágil que você e pula alto. Portanto, nada de escalar a árvore mais próxima.

Como sobreviver a um ataque de pit bull

Cruze os braços na frente do peito para proteger o pescoço, parte mais visada num ataque, e o tronco, onde estão órgãos vitais. Se ele morder só a sua mão, é lucro.

Como sobreviver a um ataque de pit bull

Não tente bater no animal. Pit bulls foram criados para briga, e uma de suas características é a alta resistência à dor. Bater nele não vai feri-lo nem afastá-lo, mas talvez o deixe mais irritado.

Como sobreviver a um ataque de pit bull

Mantenha-se em pé e grite por ajuda. Cair no chão é perigoso, porque sua cabeça fica mais vulnerável ao ataque. E você vai precisar de ajuda para se livrar da mordida.

Como sobreviver a um ataque de pit bull

Não deixe a pessoa que for ajudá-lo puxar o animal pelo rabo ou qualquer outra parte do corpo. O máximo que ela pode conseguir é ser atacada também. O que não o ajuda em nada.

Como sobreviver a um ataque de pit bull

Se alguém chegar para ajudá-lo, peça que procure alguma substância irritante para jogar na cara do bicho, para assustá-lo. Um extintor de incêndio, álcool, gasolina ou até mesmo água fria.

Como sobreviver a um ataque de pit bull

Se você tiver sangue-frio e pouco a perder, pode tentar enfiar os dedos nos olhos do cão. A área é sensível e o susto será suficiente para afastá-lo. Mas cuidado: se não for certeiro, ele pode abrir a boca e lhe dar outra mordida.

Mantenha seu cão sempre firme na coleira e de focinheira. Por mais dócil que o seu pet seja, ele é muito forte, e qualquer ataque pode ser fatal, especialmente no caso de crianças e idosos.

Fonte: Mauro Lantzman e Alexandre Rossi, adestradores e consultores de comportamento animal.

18 COMENTÁRIOS

  1. Melhor conselho: cruze os braços no pescoço e na região do tronco para proteger os órgãos vitais, se você tiver sorte ele só morrerá a sua mão kkkkkkkkkk

  2. Meu Deus eu adotei um a dois anos e tive um sério problema na madrugada do dia 2/01/2018 ele atacou meu marido e eu por ser uma mulher indefesa pulei na frente dele o meu Pitt bull e peguei uma faca dei pro meu marido meu marido deu varias facada e ele não parava de atacar ele ai eu vi na hora que a faca quebrou eu não tive outra o pisão pegar um pedaço de pau e fui sem dó pra cima dele pra ajudar meu parido não sei onde arrumei tantas forças pra quebra ele no pau até ele sai de perto da gente chamei a policia o corpo de bombeiros eu e meu Esposo fomos hospitalizado e como não tinha como levar o Pitt bull pra carrosinha os Bombeiros amarrou ele de novo no meu portão pra entra em contato com a carrosinha pra levar ele embora .agora dia 03/01/2018 bem sedo vamos levar ele pra carrocinha .

    • Só tenho a dizer que Deus é bom quero disser a todos que esta reação não foi por maldade foi um feito de sobreviver ele não morreu ainda está sendo tratado e nunca dei maus tratos ale sempre carinho e amor mais ele já veio de criação de outros donos então não tive culpa nem uma só foi por um milagre de Deus por ele se recuar da gente por que tinha muita criança na rua ele se assusto com as bombas da virada de ano sei que muitas pessoas pode falar criticaram mais pode ter certeza foi adotado por nós e nunca demos maus tratos

  3. cara depende muito do tratamento a que minha irmã tem e chamada de marrom e linda aqui em casa tem muitas crianças que não a deixa quieta implicão com a pitbull e ela nem ai ta certo que um cão bruto mais o tratamento e fundamental não sou especialista nisso mais e óbvio teve um dia que a marrom comeu uma linguça que estava em cima da mesa e minhas irmães ficaram p*** da vida ai a dona foi e bateu muito na marrom eu fui ver poxa minha irmã pegou muito pesado quando a marrom me viu correu para cima de mim pedindo socorro então eu a peguei no colo e fiquei com ela no meu colo depois disso ela quase não olhava no rosto da minha irmã e eu falei com poxa ela e so um bebe isso não se faz não e por que e pitbull que se deve bater assim no animal então quando acontece esses ataques são os donos que machucam o animal não o animal que tem essa genetica de matador e realmente um cão dificil de se cuidar pois cresce muito rapido come tudo mas so ataca se fizer algo a ele ou se sentir ameaçado!

  4. RAÇA ASSASSINA DO CARALHO, TEM QUE EXTINGUIR! TENHO UM VIZINHO (FILHO DA PUTA), QUE ANDA COM ESSA PESTE PERTO DAS PESSOAS, COMO SE FOSSE NORMAL, SÓ COM UMA MALDITA COLEIRA, NEM PRA POR ALGO NA BOCA DELE PRA EVITAR ACIDENTES, SÉRIO SÔ DOENTE TEM ESSA PESTE.

  5. Bom dia senhores, dia 3/08/15, quando passeava com meu cão labrador um pitbull fugiu de uma residência e por pouco não matou meu amigo de 4 anos companheiro de caminhada, ele não fugiu do portão principal, fugiu de uma obra que estava sendo realizada no muro, não consigo escrever o que passei, por minha sorte tinha um entulho com varias madeiras por perto que me ajudou, depois muita pancada ele soltou meu cão, e ainda me segui por 700 metros até minha casa, agora fico pensando no livramento que tive que ele poderia ter mudado o foco do ataque e ter me machucado ou me matado.
    Comentários são aceitos de quem tiver vontade…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here